Cultura

Foto: Divulgação

A Barraca Cia Experimental de Artes - Projeto Cultura de Paz - abre neste sábado, 23, turma de percussão e confecção de instrumentos percussivo. As aulas serão ministradas pelo músico Marcio Bello, diretor do grupo Tambores do Tocantins, sempre aos sábados, das 8 ao meio-dia, na Escola Estadual Vale do Sol, na região Sul de em Palmas.

Além das aulas de percussão, a Barraca oferece também aulas de teatro, com o palhaço e ator Magno Alves, da dupla Batatinha e Cocada. As turmas de teatro são oferecidas, de segunda a sexta, das 8 às 11 horas, também na Escola Estadual Vale do Sol. As inscrições, para ambas as modalidades de curso, já estão abertas na coordenação do colégio no período da manhã ou pelo telefone 8426-4494.

As atividades são voltadas para alunos de 12 a 18 anos da região Sul da Capital. Os estudantes são selecionados pelos professores e coordenadores e a partir daí são convidados a participar das oficinas.

O projeto foi contemplado pelo edital de redes de ponto de cultura, do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura, por meio da parceria com a Prefeitura Municipal, via Fundação Cultural de Palmas (FCP).

Projeto

Através de dança, música e palestra em escolas públicas e intervenções nas faixas de pedestre, os alunos participantes do ponto de cultura levam a mensagem de preservação da vida e a importância do cuidado com o pedestre, tema deste ano da Campanha Nacional do Trânsito, aplicado como foco das atividades de educação no trânsito do ponto de cultura. Segundo a presidente da ONG, Magna Carneiro, o projeto tem por objetivo utilizar a arte-educação como instrumento social para a construção de uma cultura de paz no trânsito entre os adolescentes envolvidos para que, desta forma, eles se tornem multiplicadores.

Os adolescentes farão oficina de teatro, percussão, preparação corporal e haverá ainda palestras motivacionais em todo o período. As oficinas culminarão na montagem de um espetáculo de teatro com a temática educação para o trânsito.

Instituição

A Barraca Cia Experimental de Artes foi criada em 2002 e surgiu da necessidade de um grupo de artistas em fomentar a cultura de modo geral, mais precisamente a arte-educação voltadas para o atendimento a crianças, adolescentes e jovens com a temática da educação para o trânsito. O grupo é formado pelas atrizes e arte-educadoras Magna Carneiro, Cleuda Milhomem, Poliana Alves, Leidiane Martins, e pela jornalista e cantora Cinthia Abreu.