Saúde

Foto: Divulgação

Profissionais de Vigilância em Saúde e Atenção Básica de 34 municípios estão reunidos em Palmas para discutir estratégias de ampliação dos indicadores de qualidade dos serviços de saúde pública oferecidos à população. O encontro é mediado por técnicos da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) e acontece desde quarta-feira, 27 indo até quinta-feira, 28 de agosto, no auditório do Ministério Público Estadual (MPE).

A proposta do encontro é reunir os municípios considerados prioritários para prevenção e controle de doenças transmissíveis por vetores e zoonoses, como a dengue, a leishmaniose, a doença de chagas, entre outras.

Segundo a coordenadora da Atenção Primária da Sesau, Maria Nadir Santos, a proposta é apresentar e discutir os indicadores de cada município de modo a avaliar em que podem ser melhorada a qualidade do acesso aos serviços de saúde. “Temos uma média de 96% de cobertura populacional pela Estratégia Saúde da Família (ESF), tanto em zona rural como urbana. É um bom indicador de acesso, mas agora precisamos trabalhar os indicadores de qualidade desses serviços”, esclarece.

O encontro segue até a quinta-feira, 28 de agosto. Dentro da programação do segundo dia de discussões, está prevista a apresentação de um projeto de georreferenciamento e geoprocessamento que pode otimizar as ferramentas de análise de indicadores de agravos, que será apresentada pelo analista de sistemas Joyllton Maciel.

Segundo a coordenadora de Vigilância de Doenças e Zoonoses, Perciliana Bezerra, “o que nós queremos aqui é estabelecer uma proposta de trabalho integrada entre vigilância e atenção e formatar essa ideia para que os municípios saiam daqui com proposições de trabalho para esse semestre e para 2015.”

A diretora de Vigilância em Saúde de Paraíso do Tocantins, Rosirene Gomes Leal, elogiou a proposta do encontro. “Conseguir essa integração é muito importante para alcançarmos um avanço na qualidade dos nossos serviços”, completou.

“Temos lutado por esse propósito e acho que a população só tem a ganhar tanto com um serviço melhor de campo quanto no atendimento à população”, opinou o agente de endemias de Recursolândia, José Airton Santos Sabóia.

Encontro

O encontro é realizado três vezes ao ano e o próximo encontro está previsto para ocorrer em novembro deste ano. “Nossos técnicos estão à disposição para oferecer a orientação que os municípios precisarem. Queremos que os municípios saiam daqui com propósitos baseados em objetivos factíveis de sucesso”, ressaltou o secretário executivo da Sesau, Gastão Neder. (Ascom Sesau)