Polí­tica

Foto: Divulgação

O governador Sandoval Cardoso avaliou com otimismo os seis meses em que está à frente do Executivo estadual e destacou que muita coisa foi feita, mesmo no curto período de tempo. “Meu balanço é de uma pessoa que tem uma gratidão imensa a todos que acreditaram no nosso trabalho. Tenho a certeza que durante esse tempo fiz o máximo que um ser humano pode fazer para contribuir com o Tocantins, tentando minimizar cada problema e buscando as alternativas para que o Estado evoluísse, as obras acontecessem, a Saúde melhorasse, a Educação fosse mais eficiente; e tenho certeza que o que aconteceu foram obras pelo Estado inteiro, parcerias com prefeituras, respeito aos líderes políticos e à população”, destacou.

Sobre a questão da Saúde, Sandoval lembrou que, embora o Estado tenha muito para melhorar, o Tocantins é considerado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como o 6° estado melhor avaliado. “E isso é provado quando se entra no HGP [Hospital Geral de Palmas] e se percebe que 50% dos pacientes são de estados vizinhos. E para melhorar mais seria necessário gastar menos e ter uma eficiência melhor, já que o Estado não se resume só a Saúde e precisamos avançar nas outras áreas. Infelizmente,  iniciei o governo perto do período eleitoral e não conseguimos avançar quanto queríamos, mas conseguimos fazer bastante”, disse.

Com relação à Segurança Pública, o governador ressaltou que o Tocantins é referência para outros estados do Brasil e que Palmas é considerada a melhor capital para se viver.  “É preciso ter melhoras, mas tudo depende de um grande ajuste que o Estado precisa sofrer. Se a Saúde impossibilita e trava esses avanços, ela vai travar também para a Segurança, Infraestrutura, Educação, Agricultura. São ajustes que precisam ser feitos ao longo de um, dois mandatos”, afirmou.

Obras

O governador também lembrou das várias obras realizadas nesse período, como a conclusão de trabalhos de pavimentação asfáltica. “Fazer asfaltos que levaram progresso a municípios que estavam esquecidos me deixou muito feliz. A nossa Carreta da Saúde não conseguiu chegar a Maurilândia porque a estrada não permitia e eu tive condição de dar ordem de serviço da obra e já vamos inaugurar isso em dezembro. Além disso, temos a estrada que liga Miranorte a Dois Irmãos, a que liga Garipinho a BR 153, a construção de um novo HGP com 260 novos leitos. Isso me motiva e me deixa muito feliz. A reconstrução das rodovias, dos asfaltos urbanos, são obras que vão ficar marcadas em mim”, disse.

Economia e agronegócio

Sandoval lembrou que o Estado tem crescido economicamente e que nos próximos cinco anos o crescimento deve ser mais acentuado, mesmo com as dificuldades da administração pública. “Vale lembrar que a iniciativa privada tem contribuído muito para o crescimento do Tocantins. Todos os dias têm chegado novas empresas e hoje a mão de obra já é escassa, principalmente a mais pesada, braçal. Digo que o tocantinense tem que aproveitar esse momento para ocupar os melhores espaços, os melhores empregos”, reforçou.

O governador ainda destacou que a principal força do Tocantins é o agronegócio e que o Estado precisa ganhar mais, industrializando o que é produzido na região, atraindo mais empresas. “O bom é que isso vem acontecendo. Por exemplo, a Friboi é a maior empresa do ramo frigorifico do Brasil e está sendo instalada em Araguaína. A Granol, que é uma das grandes empresas relacionadas a grãos, está sendo implantada em Porto Nacional”, lembrou.

Resultado das urnas e transição

Sobre o resultado das eleições de outubro, o governador voltou a lembrar que respeita a decisão do povo. “Foi uma eleição bem dividida, tivemos 44% dos votos e só tenho a agradecer a todas as pessoas que acreditam em nosso trabalho, em nossa equipe, a todas as pessoas que participaram de nossa gestão. Respeito muito as urnas, a democracia, e torço para que o Estado continue crescendo”, afirmou.

Ao falar sobre a transição da gestão, Sandoval disse que está a disposição e que vai cumprir, como manda o protocolo, toda a passagem de cargo, que acontece no próximo dia 1° de janeiro. “Já começamos a transição e acho isso muito importante. Não tenho nenhuma dificuldade, até porque esse cargo não é eterno, a cadeira não é eterna. Só tenho a agradecer a experiência e espero ter contribuído”, afirmou. (ATN)

Por: Redação

Tags: Sandoval Cardoso