Esporte

Foto: Paula Bittencourt Medalhistas do Tocantins no primeiro dia de provas da Paralimpíadas Escolares comemoram bom resultado no atletismo Medalhistas do Tocantins no primeiro dia de provas da Paralimpíadas Escolares comemoram bom resultado no atletismo

A participação do Tocantins nas Paralimpíadas Escolares teve início na manhã desta quarta-feira, 26, com as provas do atletismo. Nove estudantes participaram das competições, realizadas no Estádio Ícaro de Castro Mello (Estádio Ibirapuera), em São Paulo/SP. Neste primeiro dia de provas, os alunos paratletas já garantiram cinco medalhas para o Estado. 

Os estudantes participaram das competições de corrida (100m T20 feminino/ 100m T36 feminino / 100m T13 feminino/ 400m T20 masculino), salto em distância T20 masculino, arremesso de peso (F20 feminino / F36 feminino / F13 feminino) e lançamento de dardo F37 masculino. As provas são definidas de acordo com a deficiência e o grau de dificuldades dos alunos. 

Lorena Fonseca da Silva, da Escola Especial Mãe-Tia Eulina Braga, de Porto Nacional, conquistou duas medalhas. Prata no arremesso de peso F36, ela também ficou em terceiro lugar nos 100 metros T36 e conquistou o bronze. De acordo com a estudante, que tem deficiência física, estas foram as primeiras provas que ela disputou fora do estado e o resultado surpreendeu. “Foi difícil porque as meninas corriam muito e eu estava com medo de cair durante a prova. Mas Deus me ajudou e fiquei muito alegre”, disse a medalhista sobre o desafio da corrida. 

Rhailma Sousa, da Escola Especial Integração, de Palmas, também garantiu o terceiro lugar para o Tocantins no arremesso de peso F20. A aluna, que concorreu com outras paratletas deficientes intelectuais, afirmou que apesar do nervosismo foi empolgante ter participado da competição. “Fiquei nervosa, mas a professora me deu apoio e eu venci”, explicou, ressaltando que o prêmio é uma homenagem para a mãe, Maria do Socorro. “Ela deve estar muito orgulhosa”, complementou. 

Já da Escola Especial Colibri, de Dianópolis, a estudante Akila Vitória Leite garantiu o bronze no arremesso de peso F13. Para a paratleta, que é deficiente visual, participar da competição e vencer foi a realização de um sonho. “Durante a prova eu pensei: eu vou conseguir, vou ganhar. Me concentrei e garanti um bom resultado”, frisou. 

A quarta medalha de bronze do atletismo foi para o aluno Marcos Rodrigues Viana, da Escola Especial São Francisco de Assis, de Gurupi. Deficiente físico, o paratleta chegou ao pódio no arremesso de dardo F37. “Quase chorei de emoção! Estou muito feliz”, afirmou. 

Jogos

As Paralimpíadas Escolares são realizadas até a próxima sexta-feira, 28, em São Paulo, e reúnem cerca de 1,1 mil alunos paratletas de todo o país e do Reino Unido. Participam das provas estudantes deficientes físicos, visuais e intelectuais nas modalidades de atletismo, tênis de mesa, bocha, natação, goalball, judô e tênis em cadeira de rodas. 

Ainda nesta quarta-feira à tarde, defendem o Tocantins na competição os paratletas da natação e do tênis de mesa. (Ascom Seduc)

Por: Redação

Tags: Esporte, Paralimpíadas Escolares