Saúde

Foto: Divulgação

Com o slogan “Doe Alimentos, Doe Vida” a equipe do Tocantins, que compõe o projeto nacional Anjos da Enfermagem realiza nesta quinta-feira, 27, a partir das 16h30, na Avenida JK, centro da Capital uma “blitz do bem”.

O objetivo da mobilização é aderir o maior número de pessoas a campanha de natal realizada pelo grupo que é formado por oito acadêmicos de enfermagem efetivos e cinco suplentes. Conta ainda com um coordenador local, estadual e um instrutor.

Durante a blitz serão distribuídos panfletos com informações sobre a campanha, bem como o Projeto. Os Anjos da Enfermagem arrecadam alimentos não perecíveis em diversos pontos de Palmas até o dia 16 de dezembro.

De acordo com a coordenadora estadual, Joicy Princeza de Portugal, os alimentos serão entregues no dia 18 de dezembro para a casa de Apoio Vera Lúcia. Segundo ela, “a Instituição foi escolhida por abrigar pessoas que estão fazendo tratamento de câncer em algum hospital público, mas residem em outros municípios.

“Buscamos amenizar por meio de algumas ações o sofrimento de pessoas que necessitam. Através do lúdico levamos alegria às famílias e principalmente aos enfermos”, concluiu Joicy de Portugal.

Os interessados em contribuir com a Campanha podem fazer suas doações em um dos pontos de coleta instalados no Conselho de Enfermagem, ou supermercados Extra, Big, Mateus, Meio a Meio e Quarteto do Palmas Shopping.

Anjos da Enfermagem

O projeto Anjos da Enfermagem: educação e saúde através do lúdico faz parte dos projetos desenvolvidos pelo Instituto Anjos da Enfermagem em parceria com o Conselho Federal de Enfermagem, Conselhos Regionais e Instituições de Ensino Superior.

O programa tem como missão, articular ações que promovam o exercício da cidadania dos estudantes e profissionais de enfermagem em todo território nacional, com a perspectiva de apoio a crianças com câncer e humanização da saúde.

No Tocantins, a previsão é que em dezembro o grupo realize cerca de dez visitas nos Hospitais Geral de Palmas e Infantil. Além de acompanhar as famílias que possuem crianças com tratamento na Capital e estão abrigadas na Casa de Apoio. (Ascom Coren)