Polí­tica

Foto: Ascom TRE "Vou ser parceria como sempre fui. O tempo de picuinhas já passou", afirmou a deputada Dorinha

Na tarde desta sexta-feira, 19, foram diplomados os candidatos eleitos na eleição de outubro deste ano. A cerimônia aconteceu no auditório do Tribunal de Justiça do Estado e foi acompanhada por familiares e aliados políticos dos diplomados. Foram 61 diplomados ao todo mas nem todos comparecerem. Estavam presentes todos os três senadores, Katia Abreu (PMDB), Ataídes Oliveira (PSDB) e Vicentinho Alves (PR).

Foram diplomados primeiro os suplentes de senador, Guaracy e Donizeti Nogueira, os 24 deputados estaduais, os oito federais e a senadora reeleita Katia Abreu. Logo em seguida a vice-governadora Claudia Lelis (PV) e o governador eleito, Marcelo Miranda (PMDB) que foi ovacionado quando foi chamado para receber o diploma.

O clima de entrosamento político marcou a cerimônia e até oposicionistas conversaram e cumprimentaram o governador. Maioria dos suplentes não compareceram à cerimônia. Gestos singelos entre familiares também foram marcantes. 

Clima para próxima gestão

Faltando apenas 11 dias para o novo governo e os deputados da próxima legislatura demonstraram abertura com a nova gestão. O atual líder do governo, Wanderlei Barbosa (SD) disse ao Conexão Tocantins que não fará oposição radical à gestão de Marcelo Miranda. “Minha posição vai ser a mesma de sempre sem radicalismo”, frisou.

A presidente do Democratas, deputada federal Dorinha Seabra também disse ao Conexão Tocantins que será parceira da gestão embora o partido seja aliado da próxima gestão. “Vou ser parceria como sempre fui. O tempo de picuinhas já passou”, frisou.

A única deputada estadual pelo PP, Valderez Castelo Branco afirmou que está aberta para trabalhar em prol do povo.

Apenas o senador Vicentinho Alves, que já está nos quadros do PR e disse que assumirá o comando da legenda em breve, afirmou ao Site que permanecerá oposição mas sem prejudicar o Estado. O seu filho, deputado federal eleito Vicentinho Junior comentou que

Já os aliados de Marcelo afirmaram estar ansiosos para as mudanças que o governador fará assim que assumir. “O Tocantins está em estado de miséria vamos ver aí como o Marcelo vai fazer”, disse. O deputado do PMDB, Elenil da Penha afirmou que está pronto para começar o mandato porém disse ainda aguardar os acontecimentos.

Silêncio

Muitos deputados ouvidos pelo Conexão Tocantins desconversaram sobre a disputa á presidência da Assembleia Legislativa. O deputado eleito Valdemar Junior (SD) frisou que não será candidato e que já recebeu o pedido de voto do colega de partido, deputado Toinho Andrade (SD). “ Meu voto é do Marcelo Miranda”, ironizou ao indicar que seu voto depende da orientação do governador.

Cotado como um dos nomes do partido para ser candidato, o petista Paulo Mourão também despistou e disse que está aguardando o grupo.