Polí­cia

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web

O grande esforço que vem sendo realizado desde o início de dezembro com a Operação Rodovida contribuiu para a redução do número de acidentes e de sua letalidade. Usando números preliminares, de 20 a 25 de dezembro a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou redução de 51% no índice de acidentes graves (aqueles onde houve ao menos um ferido grave ou um óbito), registrando o número de 3,25 acidentes graves por milhão de veículos em circulação. Com essa queda também foi registrada uma diminuição de 16% no índice de mortalidade nas estradas brasileiras, registrando um total de 2,1 mortes por milhão de veículos. Apesar disso, o balanço de Natal da PRF mostra que muitas famílias não puderam comemorar os últimos dias de 2014, foram 183 mortos e 2.224 feridos nos 3.258 acidentes.

Entre os fatores que podem ser elencados como contribuintes para a redução da gravidade das ocorrências de trânsito atendidas pela PRF estão o esforço na fiscalização, alcançando aproximadamente 127.000 pessoas fiscalizadas, e as ações integradas de fiscalização em pontos considerados críticos. A Operação Rodovida é fruto da integração entre a Casa Civil, Ministérios da Justiça, Saúde, Cidades, Transportes e os órgãos estaduais e municipais para reduzir as mortes no trânsito. No Tocantins houve envolvimento da PM/TO e Detran.

Ainda não foi desta vez que os condutores se sensibilizaram sobre sua responsabilidade no trânsito. No período, a cada 63 testes de alcoolemia a PRF flagrou um condutor dirigindo sob a influência do álcool, resultando na retirada de circulação de 569 condutores embriagados.

No estado do Tocantins, todos os indicadores são de redução neste mês de dezembro/2014, em relação ao mesmo período de 2013, sejam de acidentes, feridos ou mortos. Os dados referentes ao período do natal e também referente ao mês de dezembro no período compreendido entre 01 a 25/12 mostram que foram sete mortes este ano contra 18 ano passado. Levando em conta o aumento da Frota de veículos a redução é ainda maior.