Polí­cia

Na tarde desta terça-feira, 06, uma ação de combate à criminalidade deflagrada por Policiais Civis da 4ª Delegacia de Polícia, em conjunto com Agentes do Departamento de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública, resultou na desarticulação de uma quadrilha especializada na subtração de baterias de empresas de telefonia, em Palmas.

Durante a ação, foram presos em flagrante delito e autuados pelo crime de furto qualificado, Daniel dos S. B., 33 anos, Marcones F. D., 22 anos e Douglas R., 18 anos. Com os suspeitos, os Policiais Civis apreenderam 11 baterias telefônicas, as quais estavam armazenadas em uma residência localizada no Jardim Santa Bárbara.

Segundo apontaram as investigações da PC, as baterias foram furtadas em diversos pontos da cidade onde estão instaladas as antenas das empresas de telefonia OI, claro e vivo. Dando continuidade aos trabalhos investigativos, os Policiais Civis também apreenderam 03 baterias furtadas que estavam em poder de Wilson dos S. H., 33 anos, e mais 03 que estavam na posse de Leandro de Castro Parente, totalizando assim, 17 baterias furtadas. Ambos os homens foram autuados pelo crime de receptação.  

De acordo com o delegado Rossilio Correia, o grupo vinha sendo investigado pelos Policiais da diretoria de Inteligência da polícia civil, há pelo menos três meses, após vários registros de furtos denunciados pelas empresas de telefonia, tanto móvel, quanto fixa da cidade. “Essas baterias custam em média mil reais, mas eram revendidas no comércio de som automotivo por valores que variavam de R$ 300 a R$ 500 reais. Acreditamos que com a prisão dos suspeitos haverá uma queda significativa nesse tipo de crime, na Capital”, frisou o Delegado.

“Sem as baterias, o sinal de celular fica prejudicado para o consumidor final, quando há falta de luz ou pico de energia”, explica Lourival Guedes de Moura Filho, técnico de telecomunicações da empresa vivo.

Após os procedimentos cabíveis, Daniel, Marcones e Douglas foram encaminhados à Casa de Prisão Provisória de Palmas onde permanecerão a disposição do Poder Judiciário. Ainda, conforme o delegado, às investigações serão intensificadas com o objetivo de localizar e prender os demais integrantes da quadrilha que ainda se encontram em liberdade. (Ascom SSP)

Por: Redação

Tags: Polícia, Polícia Civil