Estado

Foto: Divulgação

A Comissão de Análise de Pessoal do atual governo trabalha para reduzir em no mínimo 20% os contratos temporários. O presidente da Comissão e secretário da Administração, Geferson Oliveira afirmou ao Conexão Tocantins na tarde desta quinta-feira, 15, que está avaliando com cada secretário a demanda e necessidade das contratações temporárias.

Cada titular de pasta já encaminhou à Secad a demanda de contratos. Na Educação, como o secretário Adão Francisco já informou ao Conexão Tocantins, a demanda é de 2 mil contratos para suprir o déficit. Na Saúde o secretário Samuel Bonilha, também ouvido pelo Conexão Tocantins, já abriu seleção para contratação de médicos de mais de 30 especialistas e o número de vagas depende da demanda dos hospitais. Educação e Saúde são as duas pastas com maior demanda de contratos temporários.

O secretário deixou claro que a meta da atual gestão é a redução geral. “ Existe a meta do governo de fazer os cortes e reduções. Na estrutura o corte foi de mais de 28%, superior à meta mínima de 20%”, disse. A redução de cargos comissionados na estrutura também foi brusca para seguir a determinação de enxugamento do atual governador Marcelo Miranda (PMDB). “A determinação é economizar de fato. Nós da comissão estamos fazendo a análise de impactos de pessoal, essa é a missão do governo nesse momento”, disse.

A Secad levanta qual será o impacto das reduções na folha de pagamento.

Quadro Geral

Os aprovados no Quadro Geral que foram chamados ainda pela gestão anterior tiveram o prazo encerrado para tomar posse nesta quarta-feira, 14. O secretário não se manifestou sobre novas convocações do certame.