Educação

Foto: Elias Oliveira

Um dos principais eventos voltados para a literatura do Tocantins, o Salão do Livro é uma das metas traçadas pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), para o ano de 2015. Transformado em Feira Literária Internacional do Tocantins (Flit), o Salão do Livro deverá retornar com um formato diferente, priorizando escritores e obras regionais tocantinenses e propiciando a professores e alunos do Estado a possibilidade de compartilhar experiência com quem escreveu as obras que utilizam dentro e fora da sala de aula.

A iniciativa, segundo o secretário Adão Francisco, é resgatar o Salão do Livro como forma de valorizar a produção literária do Tocantins. “Entendemos que a literatura é extremamente importante para o processo de fortalecimento escolar. Permitir a realização do Salão do Livro, permitir o contato dos nossos alunos e professores com os escritores do Tocantins é uma experiência extremamente rica e que deve ser incentivada”, explicou.

De acordo com o professor Adão Francisco, o primeiro passo para o planejamento e realização do Salão do Livro 2015 é a aprovação do orçamento estadual que está sendo discutido na Assembleia Legislativa. “Queremos, antes de mais nada, garantir que teremos recursos para a realização do Salão do Livro e isso depende da dotação orçamentária do Estado. Acredito que até o mês de fevereiro podemos ter um posicionamento sobre isto”, completou.

O discurso para a realização do maior evento literário do Tocantins, e que deixou de ser realizado por dois anos consecutivos, no entanto, é de austeridade, conforme o gestor da Seduc. O secretário frisou que o formato descentralizado, que chegou a ser adotado pela extinta Flit, não deverá se repetir este ano, caso seja realizado o Salão do Livro. “Queremos fazer algo, acima de tudo, com os pés no chão. A ideia é que todos os alunos e professores do Tocantins possam vir a Palmas para participar desta festa literária”, frisou.

Salão do Livro

Realizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o Salão do Livro teve sua primeira edição no ano de 2001, mas ganhou força na primeira gestão de Marcelo Miranda. Depois de seis edições, o evento mudou de nome para Feira Literária Internacional do Tocantins (Flit) e passou por diferentes formatos até deixar de ser realizado entre 2013/2014. Neste ano são completados 14 anos da primeira edição do maior evento literário do Estado, que passou a ser um dos objetivos da atual gestão da Seduc. (Ascom Seduc)