Estado

Foto: Manoel Lima

A vice-governadora Claudia Lelis recebeu a visita de uma comissão de indígenas, em seu gabinete no Palácio Araguaia, na manhã desta quinta-feira, 22. Capitaneados pelo cacique Sriwê Xerente, de Tocantínia, os índios foram levar uma carta de reivindicações para o novo governo.

“O governo passado se esqueceu de nós. Estamos largados, sem atenção, sem saúde e educação e isso não é justo”, reclamou o cacique Sriwê Xerente.

Já a representante da tribo Karajá, Narúbia Karajá, reclamou da falta de representatividade das etnias. “Não existem indígenas na secretaria de organização dos jogos indígenas e nem tão pouco, uma só organização que atenda aos nossos interesses, na esfera estadual”, destacou Narúbia.

Atenção e respeito

Após ouvi-los, a vice-governadora Claudia Lelis declarou que foi grande a satisfação em recebê-los, que são justas as reivindicações e que vai trabalhar junto ao governador Marcelo Miranda e à Agência de Defesa e Proteção Social para diminuir as desigualdades.

“Vamos resgatar e dar visibilidade merecida aos, indígenas, quilombolas, quebradeiras de coco que são a verdadeira cultura do Tocantins, a nossa identidade cultural que merece ser respeitada”, assegurou Claudia Lelis.

Justiça

Durante a reunião, a vice-governadora explicou as dificuldades encontradas, como a falta de orçamento e as dívidas, pediu um prazo para que a atual gestão possa organizar as estruturas. “Temos de atender as urgências encontradas e solucioná-las para promovermos a justiça social entre todos”, explicou.

População

No Estado do Tocantins existem, sete tribos indígenas que totalizam uma população de 13.700 índios. Na reunião havia representantes das tribos: Karajá, Xerente, Javaé e Makuxi.