Estado

Foto: Divulgação

A manhã desta sexta-feira (23/1) foi marcada pela última reunião geral da Gestão 2013/2015 da presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins, desembargadora Ângela Prudente, com os juízes que atuam nas 42 comarcas do Estado. Durante o encontro, que contou com a presença maciça dos magistrados, a desembargadora  fezr um balanço dos avanços conquistados no último biênio.

"Estou feliz em ver esse Pleno lotado de juízes, é a realização do meu sonho maior, de aproximar o Tribunal de Justiça da magistratura de primeiro grau. Eu não poderia encerrar minha gestão se não fosse junto com vocês, iniciei com vocês e tinha que concluir da mesma forma. Quero mais uma vez agradecer por todos terem vestido a camisa desta gestão", afirmou a desembargadora Ângela ao iniciar o encontro.

O primeiro ponto debatido foi o Planejamento Estratégico 2015/2020. Uma publicação com o plano consolidado foi entregue aos magistrados. O trabalho foi concluído em 2014, após equipe da Coordenadoria de Gestão Estratégica percorrer as 42 comarcas e TJ ouvindo magistrados e servidores, além de envolver os integrantes do Sistema de Justiça e a sociedade.  "Esse planejamento foi elaborado de uma forma amplamente participativa e democrática. São os macrodesafios que virão para os próximos anos, que vão nortear as ações do Poder Judiciário", reforçou a presidente do TJTO.

A desembargadora ainda ressaltou a importância da implantação do Núcleo de Apoio às Comarcas - Nacom, que em dois anos realizou mais de 160 mil procedimentos, sendo 6.923só de sentenças proferidas, além do atendimento a outras demandas. “O meu principal desejo projetado no Nacom foi efetividade no auxílio ao magistrado e conseguimos com louvor. Além disso, nenhum dos juízes que trabalham no Núcleo se afastaram de suas jurisdições e todos cumpriram as metas estipuladas. Quero agradecer de coração todos aqueles que atuaram no Nacom, magistrados e servidores", disse.

A presidente destacou também a atuação das centrais de execuções fiscais,e as criações dos Centros Judiciários de Mediação e Conciliação, do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos e do Núcleo de Repercussão Geral e Recursos Repetitivos (Nurer). "Nurer é um núcleo que já existe em vários estados e o objetivo é diminuir o excesso de recurso em todas as instâncias", explicou a juíza auxiliar da Presidência Silvana Parfieniuk.

Outro ponto ressaltado foi o projeto Judiciário 100% Digital, que intensificou a digitalização em todo o Poder Judiciário do acervo físico remanescente. Atualmente o Tocantins possui a 1ª e 2ª Entrância integralmente virtualizadas e cerca de 70% das Varas de 3ª Entrância. "Foi um grande desafio, e isso só foi possível com a colaboração de todos os magistrados e servidores. Hoje apenas sete comarcas de 3ª ainda não terminaram a digitalização, e isso é um feito extraordinário, e que surpreendeu a todos nós", afirmou a juíza Silvana, coordenadora do projeto.

A reunião prosseguiu durante toda a manhã, quando os juízes puderam saber detalhadamente sobre os avanços dos últimos dois anos. A exemplo da melhoria alcançada na estrutura física do Poder Judiciário, novos fóruns e amplas reformas em unidades foram promovidas. A Gestão 2013/2015 encerra com o saldo de sete novos fóruns entregues, além da reforma de outros cinco e a conclusão de 12 unidades judiciárias.

Na oportunidade duas novas ferramentas do Sistema de Processo Eletrônico foram apresentadas. Desenvolvidas pela equipe de Tecnologia da Informação do TJTO estão em funcionamento: Movimentação Processual em Blocos - bloco de processos que poderão ser atualizados simultaneamente; Marcação de processos - facilita saber quais são as prioridades agrupadas por assuntos.

Fechando o encontro os juízes agradeceram e parabenizaram a presidente Ângela Prudente pelos avanços conquistados. "A senhora alcançou seu objetivo de promover uma administração voltada para o 1º Grau. Reconhecemos o seu empenho pessoal no atendimento a nossas demandas", afirmou o juiz Roniclay Alves de Morais, presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins (Asmeto).

O juiz Ariostenes Guimarães Vieira, da Comarca de Tocantinópolis, declarou, "agradecemos e reconhecemos publicamente o seu esforço no resgate da histórica Comarca de Tocantinópolis. A senhora é uma grande líder, deixará o cargo de cabeça erguida e com o dever cumprido".

Outro que registrou elogios a administração da desembargadora Ângela Prudente foi o juiz Pedro Nelson de Miranda Coutinho. "O trabalho que foi desenvolvido nesta Gestão vai garantir tranquilidade aos próximos gestores, 10, 20 anos à frente.

"Isso é resultados do trabalho conjunto, divido os elogios com todos vocês", declarou a presidente ao encerrar o encontro.  (Ascom TJ)

Por: Redação

Tags: Tribunal de Justiça, Ângela Prudente