Educação

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação – Sintet lançou uma campanha nas redes sociais pedindo a realização das eleições diretas para diretores das escolas. Com o tema “Eleição Direta: eleição Já” o Sindicato afirma que o cargo é de confiança da comunidade escolar.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou que a realização de eleições diretas para diretores das escolas estaduais é um compromisso do Governo Marcelo Miranda para democratizar a escolha dos gestores das unidades escolares estaduais. No entanto, cabe informar que hoje não há qualquer regulamentação para o referido pleito, havendo apenas uma Comissão a ser reestruturada com a participação do Governo e Sindicatos, que irá deliberar sobre os critérios e prazos de todo o processo eleitoral e provimento dos cargos de diretores por via direta.

A Seduc ainda esclareceu que diante da ausência de regulamentação e do exíguo prazo para este fim, fica impossibilitada de realizar a eleição no mês de março vindouro, como ventilado na imprensa. Informa, porém, do desejo e determinação do Governo, de realizar o processo eleitoral em outubro deste ano, após intenso trabalho da comissão na sistematização e disciplinarização do processo, bem como de proporcionar a necessária formação dos gestores eleitos, para posse a partir de janeiro de 2016.

Sobre a publicação no Diário Oficial do Estado, número 4.300, de 20 de janeiro de 2015, a pasta informou que foram feitas designações de secretárias, coordenadores pedagógicos ou coordenadores financeiros, para responderem interinamente pelo expediente das Unidades Escolares, até a nomeação pelo Governador do Estado, dos diretores de todas as escolas estaduais, sendo que os mesmos também terão atribuições interinas, até a conclusão das eleições diretas e posse dos eleitos.