Polí­tica

Foto: Divulgação

O ex-prefeito de Tocantínia, Manoel Silvino Neto (PR), afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins na tarde desta quarta-feira, 18, que o atual prefeito do município, Muniz Araújo (PSD), é incompetente e preguiçoso. A afirmação de Silvino vem após Muniz dizer que a situação precária da quadra esportiva e da Praça Brasília do município vieram da gestão passada.

“Quando nós saímos deixamos 450 mil reais empenhados e os projetos praticamente todos prontos, concluídos. Simplesmente para ele iniciar as obras. Já se passaram mais de dois anos e ele não deu conta de fazer absolutamente nada até hoje. Então se hoje a situação está daquele jeito lá, é por incompetência e por preguiça dele”, alfinetou.

Silvino continuou com as críticas ao prefeito Muniz e afirmou que o mesmo não trabalha e nem mora em Tocantínia. “No dia que ele mudar para Tocantínia talvez as coisas aconteçam. Enquanto ele não for para a cidade aí ele fica só acusando a administração passada, mas ele não trabalha, não faz. Ele vai morrer e não vai dar conta de fazer um terço do que eu fiz nos meus anos de mandato porque ele não trabalha”, ressaltou.  

Manoel Silvino disse ainda que no final de seu mandato, deixou veículos novos e acusou: “Ele ficou lá com sete ônibus zero e o dinheiro na conta para comprar mais um e ele acabou com isso porque não da conta de fazer uma revisão num ônibus. Deixamos tudo pronto, recebeu novinho uma retroescavadeira, uma patrola e uma basculante novinha e tem um monte de carro alugado no município sem necessidade pra enriquecer não sei quem que está enriquecendo lá. Eles deviam era cuidar disso e me largar de mão”, posicionou.

Manoel Silvino contou que o povo de Tocantínia está desiludido. Segundo ele, em período de férias – julho e dezembro - os servidores da educação, principalmente, são exonerados de seus cargos. “E não é falta de recursos não porque quando eu trabalhei em 2012 arrecadamos um milhão e quatrocentos reais e ele em 2013 foram dois milhões e oitocentos reais. Mais do dobro da receita, dinheiro lá tem sobrando para fazer tudo, ele que não trabalha mesmo”, disse.

O ex-prefeito continuou: “Se não foi feito, faça agora, larga de culpar os outros e vai trabalhar. Né ele me culpando que ele vai prestar não, ele não vai prestar nunca porque ele não da conta de prestar mesmo”, criticou.