Polí­cia

O comandante Geral da Polícia Militar cel. Glauber de Oliveira Santos, reuniu-se neste domingo 1º de março com o alto comando da corporação e juntos traçaram medidas diante dos ataques a ônibus neste final de semana na capital Palmas/TO supostamente a mando de uma facção criminosa que age nos presídios.

Por meio de nota o comando informou que o emprego de efetivo foi reforçado nos pontos avaliados como vulneráveis, os quais, segundo o comando, foram considerados após a devida análise dos últimos acontecimentos.

O comando ainda informou que entre as medidas aplicadas foi definido o acompanhamento dos ônibus por policiais caracterizados e descaracterizados,  intensificação de patrulhamento nos pontos de ônibus, realização de pontos de bloqueios nas principais entradas e saídas das cidades, entre outras de caráter reservado.

Os comandantes de Unidades da Capital e do Interior também foram alertados e estão atentos às movimentações nas cidades de sua circunscrição, atuando em sincronia com o comando geral.

Veja a íntegra da nota:

NOTA À IMPRENSA

O comando da Polícia Militar do Estado do Tocantins informa que:

Neste domingo, 01, o coronel Glauber de Oliveira Santos, Comandante Geral da Polícia Militar, esteve reunido com o alto comando da corporação, que juntos traçaram medidas a serem adotadas mediante os últimos acontecimentos observados.

Pertinente às ações que resultaram nos incêndios aos ônibus, que são responsáveis pelo transporte municipal na cidade de Palmas, informamos que o emprego de efetivo será reforçado nos pontos avaliados como vulneráveis, os quais foram considerados após a devida análise dos últimos acontecimentos.

O policiamento ordinário não será prejudicado. Policiais militares do serviço administrativo ficarão a disposição das Unidades Operacionais para o emprego.

Como medidas a serem aplicadas, haverá o acompanhamento dos ônibus por policiais caracterizados e descaracterizados; intensificação de patrulhamento nos pontos de ônibus; realização de pontos de bloqueios nas principais entradas e saídas das cidades, entre outras de caráter reservado.

Todos os Comandantes de Unidades da Capital e do Interior foram alertados e estão atentos às movimentações nas cidades de sua circunscrição, atuando em sincronia com o Comando no que tange às informações e ações pertinentes.

A Polícia Militar atuará no sentido de cumprir sua missão constitucional: o exercício da polícia ostensiva e a preservação da ordem pública. As ações adotadas visam à prevenção do delito para garantir ao cidadão tocantinense a tranquilidade no exercício do direito de ir e vir.

Cabe ressaltar que a Segurança Pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos. Por isso, a Polícia Militar, por meio do telefone 190, conta com a participação daqueles que tiverem qualquer tipo de informação referente aos atos criminosos que possam nos ajudar a evitá-los.

Por: Redação

Tags: Crime Organizado, Polícia, Polícia Militar