Estado

Foto: Carlos Silva

Representantes dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (Matopiba) reuniram-se nessa quarta-feira, 16, com a Ministra da Agricultura, Kátia Abreu, para discutir a criação da Agência de Desenvolvimento do Matopiba. A região é considerada pelo Ministério a última fronteira agrícola em expansão no mundo e a criação da Agência terá como objetivo unir os Estados na implantação de projetos fundamentais para o desenvolvimento econômico sustentável da região.

A Matopiba possui 250.238 estabelecimentos agropecuários reconhecidos, com cerca de sete milhões de hectares de área plantada. Para a Safra 2014/2015 os quatro estados deverão apresentar um aumento de 7,9% na produção de grãos, elevando a sua participação para 9,7% no total da produção nacional. O cultivo da região é diversificado, tendo a soja, o milho, o algodão e o café como principais produtos.

Os dados são do estudo Desenvolvimento Territorial Estratégico para a Região do Matopiba, realizado pela Embrapa (Empresa Brasileiro de Pesquisa Agropecuária) em parceria como Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). O estudo levou em consideração os quadros natural, agrário, agrícola, socioeconômico e infraestrutura para a realização de um diagnóstico que servirá como direcionamento das ações no processo de implantação da Agência.

O estudo apontou que um dos principais problemas que afetam a região é a concentração de renda, visto que 0,42% dos estabelecimentos agropecuários são responsáveis por 59,78% de toda a renda bruta do Matopiba, 5,79% geram 26%, 14% geram 8,35% e 80% dos estabelecimentos geram apenas 5,22% da renda total. A proposta da Agência é unir governos, intuições de pesquisa e ensino para desenvolver as pequenas propriedades rurais, aumentando o volume de produção e promovendo desenvolvimento econômico e social da região. 

Do Tocantins estavam presente o secretário do Desenvolvimento Agropecuário, Clemente de Barros, o subsecretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, José Bezerra, o presidente da Federação da Indústria, Roberto Pires, o presidente da Federação da Agricultura, Paulo Carneiro e o presidente da Associação dos Produtores de Soja, Rubens Riter. Os estados terão até o dia 26 de março para enviar ao Ministério suas contribuições ao projeto de criação da Agência.

Matopiba em números

A Matopiba é composta por quatro estados, divididos em 31 microrregiões produtoras, englobando 337 municípios e 73.173.485 hectares. O estudo mostra que 79% da produção concentra-se em apenas 13 dessas 31 microrregiões. Os números são um direcionamento que apontam as áreas que devem receber os maiores investimentos para crescerem. No Tocantins estão oito dessas microrregiões e quatro delas estão entre as 13 que concentram o volume de produção do Matopiba. (Secom-TO)

Por: Redação

Tags: Clemente de Barros, Matoba