Estado

Foto: Divulgação

O Presidente do Sindicato dos Inspetores de Defesa Agropecuária da ADAPEC (SINDEFESA-TO), Antônio Caminha afirmou que o órgão está sem os chefes regionais e por isso o Tocantins corre risco até mesmo de perder a certificação internacional de zona livre contra febre aftosa com vacinação por não ter ninguém para assinar os documentos oficiais. 

Segundo o Sindicato, o impasse preocupa a comunidade ruralista, e a demora em definir a estrutura do órgão e as pessoas responsáveis pelas execuções das atividades põe em risco um trabalho de 17 anos.

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Adapec) esclareceu em nota ao Conexão Tocantins que a estrutura do órgão está sendo revista e será encaminhada à Assembleia Legislativa. “É importante destacar que, neste período, o atraso na nomeação de delegados e chefes dos escritórios regionais não comprometeu as atividades de defesa e inspeção sanitária agropecuária no Estado nem o status sanitário do Tocantins de zona livre da febre aftosa com vacinação. Isso, graças ao empenho dos servidores da Adapec”, informou o órgão.

A reforma administrativa da atual gestão enxugou consideravelmente a estrutura do órgão.

Por: Redação

Tags: Adapec, Antonio Carminha