Geral

Foto: Divulgação

“Eu mesmo nunca sofri acidente, mas já vi acontecer com amigos que trabalhavam comigo na obra. Teve um que parou de trabalhar porque sofreu fratura na coluna”. O relato acima é do operador de betoneira Francisco Edilson Ferreira, 49 anos, um dos trabalhadores da empresa Recep Engenharia, de Palmas, que estão sendo treinados pelo Serviço Social da Indústria (SESI) como membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA, em conformidade com a Norma NR 5.

Francisco, assim como os demais trabalhadores que participam do treinamento, sabe o quanto é importante a questão da segurança no ambiente de trabalho. No curso ele e seus colegas estão aprendendo noções básicas de segurança, proteção de riscos individuais e coletivos, prevenção de acidentes e promoção da saúde dentro da atividade da construção civil.

Ao término do treinamento, com duração de 20 horas, todos os trabalhadores (carpinteiros, armadores, operadores de betoneira e administrativo) receberão certificados e estarão prontos para se tornarem multiplicadores dentro da obra, ou seja, são eles que irão treinar os demais profissionais.

“Todo material impresso utilizado no treinamento, fornecido pela Confederação Nacional da Indústria, ficará com os alunos durante um ano, tempo de duração da gestão CIPA na empresa”, informa Wellyton Rodrigues Moreira, técnico em Segurança do Trabalho do SESI Tocantins. A meta da instituição para 2015, segundo ele, é atender 240 trabalhadores tocantinenses em CIPA.

Para contratar este serviço, basta procurar as unidades de Saúde do Sesi em Palmas, Araguaína e Gurupi (contatos no site www.sesi-to.com.br).