Polí­tica

Foto: Divulgação

Aprovado com três meses de atraso o Orçamento Geral da União sofrerá cortes expressivos para que seja adequado à meta de esforço fiscal do governo. A presidenta Dilma Rousseff adiantou que o contingenciamento (bloqueio de verbas) será “significativo”. Segundo especialistas, a equipe econômica enfrentará dificuldades para implementar os cortes, com as decisões recentes do Congresso.

Ainda não há previsão quais obras o corte de orçamento vai afetar porém a bancada federal do Tocantins vai discutir na próxima semana o assunto. O coordenador da bancada, deputado federal Carlos Gaguim (PMDB) já convocou reunião para  a próxima terça-feira, 14, para começar a definir as prioridades das grandes obras para o Tocantins.

Em entrevista ao Conexão Tocantins o coordenador da bancada federal, Carlos Gaguim (PMDB) disse que infelizmente há previsões de cortes.  “Essa semana acaba de definir as emendas, o Tocantins está muito bem representado nas comissões evamos trabalhar as emendas que terão um corte, vamos trabalhar pra ver se isso não atinge o estado vamos sentar para ver quais são as prioridades”, disse. O deputado informou ainda que a bancada já está definindo as indicações dos Cargos federais  no Estado.

Conforme o Conexão Tocantins apurou o governador Marcelo Miranda também deve ser chamado para a reunião com o intuito de discutir as prioridades.

A pavimentação da BR-010, na divisa com o Maranhão, e a duplicação de trecho da BR-153 de Aliança a Paraíso, são obras do Estado  incluídas no Orçamento Geral da União de 2015 a pedido da bancada do Tocantins assim como a construção de ponte sobre o Rio Tocantins, em Porto Nacional, e de um hospital em Araguaína.

Os órgãos responsáveis ainda não conseguem prever o impacto dos cortes, porque o Orçamento Geral da União (OGU) para 2015 foi aprovado com três meses de atraso pelo Congresso e ainda passará pelo filtro de contingenciamento do Ministério do Planejamento nos próximos dias, o que aumenta a instabilidade de todos os ministérios sobre o quanto terão para tocar seus principais projetos.

As obras de duplicação da BR-262, que liga Vitória a Belo Horizonte,  foram adiadas para o segundo semestre de 2015. Nesta quinta-feira (19), o Ministério dos Transportes e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) afirmaram não saber o quanto o corte no orçamento da União vai afetar as obras que deveriam ser realizadas. Segundo eles, há valor previsto para executar obras

Comitê

O governo federal criou um comitê para gerenciar os gastos públicos. Esse novo órgão é formado pelos ministérios que já compõem a Junta Orçamentária, e também pela Controladoria Geral da União (CGU), órgão do Executivo responsável pelo acompanhamento das contas públicas.