Estado

Foto: Divulgação

O Movimento Mais Mulheres na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/TO) protocolou nessa terça-feira, 26 de maio, na sede da Caixa de Assistência dos Advogados do Tocantins (CAATO) solicitação de concessão do benefício auxilio maternidade às mães advogadas. O benefício pretendido consiste no pagamento do valor correspondente a uma anuidade no ano de nascimento do filho e já é uma realidade nas seccionais da OAB de São Paulo, Goiás e Rondônia. 

O requerimento foi recebido pelo presidente da Caato, Marcelo Wallace de Lima que submeterá a competente apreciação. A Caato é uma entidade instituída pelo Conselho Seccional da OAB/TO mantida por parte das contribuições estatutárias recolhidas pelos advogados(as) e estagiários(as) à OAB/TO e destina-se a promoção de assistência social.

As integrantes do movimento acreditam ser o benefício uma necessidade indispensável a mulher advogada pois  no estado de puerpério a mesma encontra-se fragilizada, nem sempre dispondo de condições compatíveis com o mercado de trabalho e as exigências do ofício, sua concessão constituiria um marco importante na conquista aos direitos fundamentais da mulher.

No total, estiveram presentes 18 advogadas representando o movimento. São elas: Kellen Pedreira do Vale, Fernanda Rodrigues, Thais Rocha, Quinara Resende, FernandaHalumPitaluga, Marinólia Dias dos Reis, Isabel Cristina, Delicia Feitosa, Fernanda Ruiz, Alessandra Muniz, Nilva Oliveira, Emilleny Lázaro, SuyanneLanusse Aguiar, Érika Halum, Tatiana Clemer Neves, Carolina Rebeca Alberti, CinthiaLanna e Yatrichev Ananda Martins.