Polí­tica

Foto: Divulgação

A sessão especial da Câmara de Palmas em Taquaruçu - Capital por um dia-, nesta segunda-feira, 1° de junho, rendeu críticas ao prefeito de Palmas, Carlos Amastha. O vereador Lúcio Campelo (PR) não minimizou as alfinetadas e o parlamentar Emerson Coimbra (PMDB) e o líder do prefeito, vereador Folha Filho (PTN), saíram em defesa do gestor. Os vereadores e o prefeito estiveram reunidos na Praça Maracaípe do Distrito momento em que Amastha anunciou a construção do novo CMEI – Centro Municipal de Educação Infantil e da revitalização e ampliação do prédio  da unidade de saúde do distrito.

“A partir de hoje a Secretaria de Saúde fica autorizada para iniciar o processo de licitação. Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) permanente 24 horas”, informou e acrescentou: “Taquaruçu merece um cuidado especial de todos nós por ser a mãe que nos deu a vida. [...] Esse pedacinho de chão tem um olhar muito especial dessa gestão”, disse. O prefeito ainda afirmou que Taquaruçu mudou positivamente desde que assumiu a gestão de Palmas. Amastha discursou e informou a necessidade de ausentar-se da sessão. 

O vereador Major Negreiros parabenizou a gestão Amastha e elencou diversas ações. “As nossas estradas vicinais todas arrumadas, até a revitalização da nossa cascata que estava há mais de quatro anos parada, a limpeza da cidade. [...] A resposta para aqueles que nos criticam é o nosso trabalho", disse. 

O vereador Lúcio Campelo não conteve críticas ao prefeito de Palmas. "Eu pude perceber que o prefeito Carlos Amastha não conhece Taquaruçu. Ele não fez nada aqui, está mentindo para o povo", afirmou. Campelo ainda falou em engodo. "O ginásio de esportes está fazendo outra maquiagem para poder entregar. Cadê o investimento que prometeu pesado para beneficiar o turismo daqui. Só engodo. [...] Vem, fica meia hora, discursa, mente e vai embora. Eu quero fazer um pedido de desculpas aos meus nobres pares. Eu vim com o espírito de dar parabéns mas chego aqui e me deparo com um discurso que as pesquisas já estão mostrando: Mentira e engodo!", criticou e ausentou-se da sessão. 

O parlamentar Emerson Coimbra saiu em defesa do gestor de Palmas criticando o discurso inflamado de Campelo. "Ele chega na tribuna joga para galera e se manda. Cadê o compromisso do vereador de ouvir o que a comunidade quer falar ? O que o prefeito tem feito é cuidar da nossa cidade. [..] Por que não disse o que veio trazer para o distrito, veio para falar mal dos outros?!", alfinetou.

O parlamentar Folha Filho também aproveitou para defender o gestor de Palmas. "Eu vi a falta de respeito do vereador Lúcio Campelo com o prefeito.[...]  Será que é preciso ele procurar um médico para colocar óculos nele?! Não andou na cidade! Será que essas calçadas não foram feitas, revitalizadas, será que o Cras não foi reformado, a praça, iluminação, ampliação do colégio não foi feita?! Chamar o prefeito de mentiroso é uma falta de respeito. A gente fica indignado com a posição pessoal de um vereador que coloca Palmas pra baixo", disse. 

Capital por um dia

A transferência de Palmas para Taquaruçu obedece ao disposto no artigo 3º da Constituição Estadual e no parágrafo segundo do Art. 1º da Lei Orgânica Municipal (Emenda nº 53), que estabelece o deslocamento da Capital para o Distrito. O evento contará com a presença dos secretários municipais, vereadores e pioneiros do distrito, dentre outros.

A transferência é em homenagem ao antigo Município de Taquaruçu do Porto, que abriu mão de sua territorialidade para a implantação da Capital do Estado, Palmas.