Saúde

Foto: Heitor Iglesias A oficina vai abordar cuidados relativos à alimentação e nutrição A oficina vai abordar cuidados relativos à alimentação e nutrição

Para qualificar profissionais com relação aos cuidados relativos à alimentação e nutrição, voltados à promoção e proteção da saúde, diagnóstico e tratamento da desnutrição, o Governo do Estado promove nessa terça-feira, 2, a partir das 8 horas, uma oficina sobre a Agenda para Intensificação da Atenção Nutricional à Desnutrição Infantil (Andi). 

“Estamos apoiando os gestores e profissionais de Saúde dos municípios que aderiram à Andi para estruturação e qualificação da atenção nutricional às crianças com desnutrição”, explica o técnico da Área Estadual da Alimentação e Nutrição, Marcondes da Silva Santos. 

Os profissionais terão conhecimento sobre vigilância alimentar e nutricional, suplementações com vitamina A e ferro, acompanhamento das condicionalidades de saúde do Programa Bolsa Família, investigação dos casos de desnutrição e atraso do desenvolvimento infantil, promoção da alimentação saudável, prevenção de carências de micronutrientes e planejamento municipal para implementação da Andi. 

O evento acontece no auditório do DataSus, localizado no prédio do Ministério da Saúde,  em frente ao Anexo I da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau)e será direcionado para os 21 municípios que compõem a agenda no Tocantins. Destes, dez possuem população indígena. 

Participarão da oficina os municípios: Abreulândia, Axixá do Tocantins, Brejinho de Nazaré, Esperantina, Luzinópolis, Oliveira de Fátima, Pium, Praia Norte, Presidente Kennedy, Santa Rosa do Tocantins, Sucupira, Formoso do Araguaia, Goiatins, Gurupi, Itacajá, Lagoa da Confusão, Maurilândia, Sandolândia, Santa Fé do Araguaia, Tocantínia e Tocantinópolis. 

Sobre a agenda 

A Agenda para Intensificação da Atenção Nutricional à Desnutrição Infantil foi instituída pelo Ministério da Saúde, por meio da Política Nacional de Alimentação e Nutrição, por meio da Portaria Nº 2.387, de 18 de outubro de 2012.  O documento propõe a estruturação de ações de alimentação e nutrição para os municípios brasileiros com menos de 150 mil habitantes e com maior prevalência de desnutrição infantil. 

A Agenda é um conjunto de ações articuladas a serem estabelecidas na Rede de Atenção à Saúde para garantir o adequado acompanhamento do crescimento e desenvolvimento na infância.