Saúde

Foto: Divulgação

Resultado de isolamento viral do mosquito Aedes Aegypti, realizado pelo laboratório Lacen, em 12 amostras coletadas, comprova que Gurupi está livre da dengue. O exame revela que não existe vírus soropositivo do mosquito circulando no município. Outro fator que confirma o laudo do Lacen é o resultado do Levantamento Rápido do Aedes Aegypti (Lira) realizado pela Secretaria da Saúde de Gurupi. O índice que mede a infestação do mosquito Aedes Aegypti (Lira), teve resultado inferior a 0,2%.

“Esta é uma grande vitória que estamos comemorando hoje, em função de um arsenal de medidas e ações que realizamos para barrar os altos índices da doença que encontramos quando assumimos a administração de Gurupi", afirmou o prefeito Laurez Moreira.

Ações e medidas

De acordo com a secretária da Saúde de Gurupi, Suely Aguiar, para chegar a esse resultado favorável, a prefeitura realizou ações programadas, contínuas de manejo em todas as residências da cidade, terrenos baldios, galpões, borracharias e comércio, além de ações educativas e de melhoria nas condições de trabalho para os agentes que cuidam da endemia.

“Desde o mês de agosto do ano passado que os agentes de saúde e de endemias recebem o teto salarial da categoria (R$ 1.014) e insalubridade. Todos trabalham com equipamentos de proteção individual e boas condições de execução das tarefas”, acrescenta Suely Aguiar.

Vigilância

Para a assessora de controle vetorial da Secretaria da Saúde de Gurupi, Danyella de Araújo Xavier, agora que o município conseguiu essa conquista ímpar no Estado, a vigilância tem que ser mantida. “É imprescindível que a população continue atenta, eliminando água parada, cuidando dos quintais, para mantermos nossa cidade livre desta doença que já vitimou tantos tocantinenses”, alerta a técnica.

Sobre os 10 casos da doença registrados neste ano, Danyella esclarece que foram contraídos em outros municípios. "As pessoas circulam e vão a outras cidades aonde existem vírus soropositivos circulando e contraem a doença, no entanto, a desenvolve em local distinto da contaminação", informa a assessora.