Estado

Foto: Divulgação

Em sua primeira passagem pelo Tocantins, o representante do papa Francisco no Brasil, dom Giovanni D’Aniello, foi recepcionado com honras de Estado pela vice-governadora Claudia Lelis, neste domingo, 11, no aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Porto Nacional. O núncio apostólico veio ao município para participar do último dia de comemorações do centenário da Diocese portuense e celebrar missa solene. 

Ao receber o representante diplomático da Santa Sé, a vice-governadora destacou a importância da visita dele ao Estado. “Hoje é um dia muito especial para o Tocantins e principalmente para a cidade de Porto Nacional. Em nome do Governo do Estado, quero dizer que sua visita muito nos honra e é uma oportunidade para os católicos refletirem sobre suas ações em prol dos mais necessitados”, disse. 

Claudia Lelis lembrou ainda que a questão ambiental é motivo de preocupação para igreja católica e que, o papa Francisco, preocupado com o aquecimento global, lançou neste ano o Encíclica Verde. “O cuidado com o meio ambiente é uma responsabilidade que deve ser assumida por todos, porque ambiente é vida, e é isso que defende o papa”, destacou a vice-governadora. 

O bispo diocesano de Porto Nacional, dom Romualdo Matias Kujawski, afirmou que a vinda do núncio apostólico mostra a importância do trabalho realizado pela diocese e traz uma mensagem de fé aos fiéis católicos tocantinenses.

Ao desembarcar no aeroporto, dom Giovanni comentou que está muito grato em poder compartilhar com os moradores de Porto Nacional a celebração de um momento tão importante. “Quero dizer que estou muito feliz por estar participando dessas comemorações. Nestes dias em que estarei aqui, tenho certeza de encontrarei muitas provas de fé dos moradores desta cidade”, declarou o núncio apostólico, que disse ainda que divulgará, durante a celebração da missa solene, uma mensagem enviada pelo papa Francisco aos tocantinenses.

Com o tema Transfigurados pela dinâmica amorosa de Deus na sua vida, a programação do centenário da Diocese iniciou no dia 9 de julho e finalizará na noite deste domingo, 11, com show do padre Alessandro Campos, previsto para acontecer logo após o encerramento da missa solene celebrada por Dom Giovanni D’Aniello. 

Núncio apostólico

O núncio apostólico ou núncio papal é um representante diplomático permanente da Santa Sé, que exerce o posto de embaixador e representa a Santa Sé perante os estados, algumas organizações internacionais e a igreja local, tendo os mesmos privilégios e imunidades de um embaixador.

Dom Giovanni D’Aniello nasceu Itália e é doutor em direito canônico. Ingressou no Serviço Diplomático da Santa Sé no dia 1º de junho de 1983 e atua desde o dia 10 de fevereiro de 2012 como núncio apostólico no Brasil.

Diocese de Porto Nacional

A Diocese de Porto Nacional foi criada em 20 de dezembro de 1915 pela Bula Apostolatus Oficium do Papa Bento XV, desmembrada da então Diocese de Goiás. Instalada em 11 de julho de 1921, tem a missão de reunir os católicos na fé, evangelizar e promover o desenvolvimento social da região de Porto Nacional. 

Nestes 100 anos de existência, a Diocese se estruturou criando 40 Paróquias nos seus 45 Municípios, onde trabalham 52 Padres. A diocese portuense foi desmembrada em três novas dioceses – Tocantinópolis, Miracema e Palmas –, além de uma prelazia em Cristalândia, permanecendo como diocese-mãe das demais do Estado do Tocantins.