Estado

Foto: Divulgação

Devido à estiagem prolongada e a comprovação de que a população rural está sofrendo com a falta de água, o Governo do Estado decretou situação de emergência em 27 municípios. O Decreto de nº 5.280 foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) da última segunda-feira, 20, e prevê que sejam adotadas medidas para apoiar os municípios em questão.

As providências que, segundo o decreto, devem ser adotadas pela Agência Tocantinense de Saneamento (ATS) e pela Superintendência Estadual de Defesa Civil, incluem o apoio técnico, logístico e financeiro ao imediato socorro das comunidades atingidas, além da coordenação de trabalhos emergenciais nestes locais.

Os municípios citados no decreto são: Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Brejinho de Nazaré, Chapada da Natividade, Combinado, Conceição do Tocantins, Dianópolis, Ipueiras, Jaú do Tocantins, Lavandeira, Monte do Carmo, Natividade, Novo Alegre, Novo Jardim, Palmeirópolis, Paranã, Pindorama do Tocantins, Ponte Alta do Bom Jesus, Porto Alegre do Tocantins, Rio da Conceição, Santa Rosa do Tocantins, São Salvador do Tocantins, São Valério, Silvanópolis, Taguatinga e Taipas do Tocantins.

Providências

Desde a finalização do período chuvoso deste ano, e pensando no período de estiagem, desde o mês de março a Defesa Civil tem realizado reuniões com prefeitos dos 27 municípios para que se preparem para o período seco. Em junho, técnicos da Defesa Civil e da ATS deram início às visitas técnicas, realizando levantamentos dos problemas ocasionados pela estiagem naqueles locais.

Conforme o Manual de Desastres do Ministério da Integração Nacional (2007), a estiagem relaciona-se com a queda intensificada das reservas hídricas de superfície de subsuperfície e com as consequências dessa queda sobre o fluxo dos rios e sobre a produtividade agropecuária.

A decisão de decretar situação de emergência foi tomada no último dia 16, após reunião entre o governador Marcelo Miranda e o coordenador Estadual de Defesa Civil, tenente-coronel Peterson Queiroz de Ornelas. Também foi solicitado apoio junto ao Exército para realização da distribuição de água por meio de carro-pipa na região.

Em junho, técnicos da Defesa Civil e da ATS deram início às visitas técnicas, realizando levantamentos dos problemas ocasionados pela estiagem naqueles locais. (Matéria atualizada às 18:15min) (Com informações Secom/TO)