Estado

Foto: Divulgação

Em assembleia geral realizada na última quarta-feira, 29, professores e técnicos administrativos do Campus Paraíso do Tocantins do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) decidiram aderir à greve nacional dos servidores federais em educação.

Com a adesão, o campus se junta a outras 183 unidades de ensino paralisadas em 21 estados do país, de acordo com dados divulgados pelo Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), na tarde de quarta-feira, 29. No IFTO, além de Paraíso, já deflagaram greve os campi de Araguaína e Dianópolis, o Campus Avançado Formoso do Araguaia e a reitoria.

Durante a assembleia, foi decidido que a greve será deflagrada na próxima segunda-feira, 03, sem previsão para retorno às atividades.

Na pauta de reivindicações está o reajuste salarial de 27,3%, fixação da jornada de 30 horas semanais para os servidores técnicos administrativos, defesa do Reconhecimento de Saberes e Competência (RSC) para os técnicos administrativos e servidores aposentados, estabelecimento de data-base para os servidores federais em educação. 

Por: Redação

Tags: IFTO, Paraíso do Tocantins