Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado da oposição Eduardo Siqueira Campos (PTB) fez um longo pronunciamento na tribuna nesta quinta-feira, 6, na Assembleia Legislativa onde ele fez vários questionamentos e críticas à atual gestão estadual. O assunto foi repercutido e comentado por vários parlamentares presentes.

Eduardo falou de várias áreas e comentou ainda que considera no mínimo “arrogante” dizer que a atual gestão é melhor do que a de seu pai, Siqueira Campos.

O deputado Eli Borges (Pros) discordou da fala do parlamentar com relação ás dificuldades do governo. “ Sabemos o que o governo está passando”, disse.

O deputado José Bonifácio comentou sobre a continuidade da greve dos servidores da Educação. “ No momento em que o Sintet argumentava salários e etc saiu uma pesquisa nacional que o salário dos professores do jeito que está é o 4º do país. Com os implementos seria o 2º. Nossos professores não são os piores são os melhores”, argumentou.

Segundo o parlamentar, manter a greve é um absurdo. “Continuar a greve acho até um absurdo, é hora de voltar e se tentar negociar”, disse. O deputado pediu a união dos servidores e deputados para ajudar o governo a passar pelo momento delicado que todo o país passa. “ É preciso entender o momento e o Sintet tem que recuar um pouco o governo está tentando engatinhar e temos que ajudar. Se tiver nossa ajuda e dos servidores vai começar dar os primeiros passos”, afirmou.

O deputado Elenil da Penha (PMDB) falou da situação atual do Estado. “ É preciso uma saída para o Estado e muitas vezes a saída é amarga”, comentou.

Vans

Na sessão outro assunto discutido é o decreto do prefeito Carlos Amastha (PSB) que delimitou a circulação do transporte alternativo em Palmas. A deputada Valderez Castelo Branco (PP) disse esperar que o prefeito se sensibilize com as famílias e tocantinenses que precisam dessa mobilidade para resolver vários problemas na capital. O assunto gera polêmica e descontentamento principalmente dentre os donos de vans que discordam da medida.