Estado

Foto: Divulgação

O presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e prefeito de Brasilândia, João Emídio de Miranda, pediu apoio ao presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Henrique Pires, para que a fundação auxilie os municípios tocantinenses na elaboração dos planos municipais de saneamento básico. O pedido foi feito nesta terça-feira, 18, no auditório do Palácio Araguaia, durante solenidade de lançamento do programa Educa Sanear, que desenvolverá ações integradas de educação, saúde e saneamento básico a 80 cidades tocantinenses.

Segundo o presidente da ATM,  a criação de plano de saneamento básico elaborado pelo titular dos serviços será condição para o acesso a recursos orçamentários da União a partir de janeiro de 2016. “Entre os inúmeros planos que temos que criar está também o de saneamento básico, que exige recursos financeiros e técnicos. Diante disso, queremos solicitar apoio na criação desses planejamentos municipais”, frisou João Emídio, que na ocasião estava acompanhado de dezena de prefeitos.

Anfitrião do evento, o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, fez coro ao pedido do presidente da ATM. O chefe do executivo Estadual entregou ao presidente da Funasa, ofício para a firmação de convênio entre Governo do Estado e a fundação para a elaboração dos planos municipais de saneamento básico. Em seu discurso, Miranda ressaltou a importância da parceria com os Municípios, para a realização de ações conjuntas, principalmente na área do saneamento, que segundo ele são vitais “para a transformação das cidades e do ambiente onde vivemos”, disse.

Por sua vez, o presidente da Funasa sinalizou ao presidente da ATM e ao governador que fará convênio com o Governo do Estado para atender a solicitação.

Educa Sanear

A reivindicação ocorreu durante o lançamento do programa Educa Sanear, ação firmada entre o Governo do Estado e a Funasa, por meio da Agência Tocantinense de Saneamento – ATS, que levará aos 80 municípios atendidos pela ATS ações de educação, saúde e saneamento ambiental. As capacitações serão direcionadas aos agentes de saúdes, agentes comunitários , psicólogos, professores, estudantes e demais munícipes, sendo realizada em nove cidades-polos selecionadas, que são: Divinópolis, Crixás, Chapada da Natividade, Brasilândia, Itapiratins, Sampaio, Riachinho, Monte do Carmo e Ponte Alta do Tocantins.