Polí­tica

Foto: Alessandro Dantas

Durante reunião da Comissão Temporária para a Reforma Política, o senador Donizeti Nogueira (PT-TO) voltou a defender o financiamento democrático de campanha. O parlamentar apresentou uma Proposta de Emenda à Constituição, onde pessoas físicas e jurídicas doariam para um fundo de financiamento das eleições, que distribuiria entre os candidatos de forma igualitária, nos moldes do que acontece hoje com o fundo partidário.

Donizeti Nogueira acredita que se as doações forem impessoais, as empresas que ‘compram influência’ nos governos através deste mecanismo serão desestimuladas. “Quem doa R$ 5 milhões, R$ 7 milhões, não faz isso porque é a Madre Tereza de Calcutá, mas porque está interessado em alguma coisa. Não vejo como combater o que está aí sem impessoalizar as doações”, afirmou.

Sobre o custo elevado das campanhas políticas, o senador Donizeti questionou se é razoável que tenhamos eleições de 2 em 2 anos, o que paralisa os governos em exercício devido às restrições do período e impede que os partidos políticos tenham tempo para se estruturar. A unificação das eleições e a da duração dos mandatos para cinco ou seis anos, reduziria drasticamente o custo. “Se estendêssemos os mandatos para seis anos, teríamos duas eleições no lugar de seis”, defendeu.