Palmas

Foto: Divulgação

Em reunião na tarde dessa quinta-feira, 27,  entre representantes do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins (CAU/TO), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA/TO), Sindicato dos Engenheiros, Arquitetos e Geólogos do Tocantins (Seageto) e Associação dos Servidores Públicos do Município de Palmas (Aspem), foi decidido que  as Instituições irão procurar a Prefeitura de Palmas na manhã da sexta-feira, 28, para solicitar a revogação da medida que corta gratificação de engenheiros e arquitetos servidores municipais.

De acordo com a presidente do CAU/TO, Joseísa Furtado, a gratificação, que atualmente era de R$ 1.934,50, a título de indenização de transporte,  foi uma conquista das categorias  de engenheiros e arquitetos ainda em 2007,  para que seus salários se igualassem ao piso nacional. A proposta era que esta gratificação fosse incorporada aos salários dos servidores, inclusive com discussão e negociações nesse sentido junto à Gestão Municipal, “a retirada da gratificação foi uma surpresa para todos, este valor fará uma grande diferença no salário do servidor”, ressalta Joseísa.

 A Presidente frisou ainda a união das entidades representativas de classe em busca da valorização dos arquitetos e engenheiros servidores municipais, “prestamos um serviço fundamental para o município e acreditamos que a Prefeitura possui condições de rever esta decisão”, disse, ao informar ainda que as Instituições irão buscar a permanência da gratificação até dezembro próximo e a incorporação da mesma a partir de janeiro de 2016.