Polí­tica

Foto: Eva Bandeira

No período de 13 a 19 de setembro de 2015, o Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), por meio da 13ª Zona Eleitoral de Cristalândia irá realizar o recadastramento biométrico de cerca de 1000 eleitores indígenas, da etnia Carajá, residentes na Ilha do Bananal.

Para elaborar a logística do atendimento nas aldeias, o juiz Eleitoral da 13ª ZE, Wellington Magalhães e o chefe de Cartório, Carlos Moreno dos Santos Júnior, juntamente com técnicos do TRE-TO se deslocaram à Ilha do Bananal para se reunir com lideranças indígenas e realizar visita técnica nos locais que sediarão os postos de atendimento.  

As vistorias foram realizadas nas Aldeias Santa Izabel, Fontoura e Macaúba, entre os dias 26 a 29 de agosto, na qual foram feitos testes de conectividade do local, funcionamento da conexão segura por uso de VPN, condições das instalações físicas e elétricas, espaço físico para montagem dos Kits (atendimento biográfico e biométrico), logística para deslocamento das equipes, verificação de climatização dos ambientes entre outros.

Na ocasião, o juiz Wellington Magalhães se reuniu com as lideranças indígenas para explicar os procedimentos para o recadastramento biométrico e solicitar o apoio na mobilização dos eleitores para comparecerem à revisão e ressaltou que este atendimento nas aldeias é uma solicitação da comunidade “é uma satisfação atender a reivindicação da comunidade Carajá, que sempre esperou por esse atendimento itinerante nas aldeias”, afirmou.

O chefe de Cartório, Carlos Júnior explicou como será feito o atendimento, documentos necessários (documento de identificação com foto para revisão; e certidão de nascimento para alistamento), e  também destacou que o não comparecimento resultará no cancelamento dos títulos eleitorais, e consequentemente perda de benefícios, dentre eles o bolsa-família.

O cacique Iwararu Karajá, que também é vereador no município de Lagoa da Confusão, ressaltou a importância do atendimento na localidade “ficamos muitos felizes com esse atendimento que a Justiça Eleitoral irá realizar nas aldeias carajás, pois fica muito difícil o nosso deslocamento até a sede da Zona para tirar o título”, comemorou.

Equipe técnica

A equipe técnica do TRE-TO que acompanhou a visita era composta pelo Coordenador de Sistemas Eleitorais, Rogério Nogueira; o Chefe da Seção de Redes e Segurança, José Neto Carneiro; e pela servidora da Assessoria de Comunicação, Eva Bandeira.