Estado

Foto: Divulgação

Após a realização das assembleias nas cidades de Araguaína, Colinas, Guarai, Paraíso, Porto Nacional, Gurupi e Palmas, contabilizando cerca de 32% de todos os trabalhadores dos Correios no Tocantins os servidores decidiram pela rejeição da proposta apresentada pela empresa no Tribunal Superior do Trabalho e começam greve nesta quarta-feira, 16.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios informou ao Conexão Tocantins a proposta foi rejeitada por 202 votos sendo apenas 32 votos a favor e 18 abstenções. A paralisação foi aprovada por 26% de todos os trabalhadores no Estado.

“Contamos agora com a participação de todos os colegas, precisamos dar uma resposta à intransigência da empresa. Precisamos de condições dignas de trabalho! Precisamos de valorização nos nossos salários! Precisamos de segurança nas nossas agências! Precisamos de contratação de funcionários, afirmou o Sindicato.

O presidente do Sindicato da categoria, José Aparecido Rufino afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta quarta-feira, 16, que os servidores querem a correção salarial.  “ Queremos a reposição da inflação porque a proposta da empresa não cobre nem a inflação. Estamos pedindo aumento de R$ 200, o que ainda fica abaixo mas atende a categoria”, explicou. Ele contou ainda que a categoria defende que sejam colocada segurança armada e detector de metal além da melhoria das condições de trabalho.

No Estado atualmente são 796 servidores dos Correios. O serviço de entrega de correspondências será afetada e o interior deve sofrer o maior impacto. O Sindicato contabiliza o total de 40 assaltos e outros delitos nas agências dos correios do Tocantins.