Estado

Foto: Divulgação

Para construir o Plano Plurianual (PPA) 2016-2019, que atenda as diversidades socioculturais e econômicas da população tocantinense, o Governo do Estado está realizando encontros regionais onde são ouvidas as sugestões, reivindicações e proposições da sociedade. Nesta segunda-feira, 21, as discussões chegaram à região sul do Tocantins, com sede em Palmeirópolis, em evento aberto pelo governador Marcelo Miranda.

Durante a solenidade, o governador destacou a importância da participação da população na elaboração do documento, que serão tratadas com prioridade pelo governo. “É um exercício de democracia com ampla participação popular nas futuras ações do Governo. A tarefa é técnica e ganha legitimidade e transparência com a participação de todos. São cidadãos que pensam, trabalham e desejam um Tocantins próspero, rico e forte”, ressaltou.

Ainda de acordo com Marcelo Miranda, o momento representa a busca do Governo por um novo modelo de gestão. “É uma verdadeira cruzada para implantarmos uma nova cultura de gestão dos recursos públicos no Tocantins. Uma gestão que respeita e valoriza o diálogo com os diversos setores da sociedade”, afirmou, ao ressaltar que o País vive um período de transição em que o povo espera mais eficiência e responsabilidade com os bens públicos.

Centenas de pessoas, representantes de 13 municípios, se reúnem na Escola Estadual Professora Onildes Rosa de Moura na tarde desta segunda-feira, onde discutem propostas ligadas aos seguintes eixos temáticos: Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente; Desenvolvimento Regional, Urbano e Industrial; Assistência Social e Direitos Humanos; Saúde; Gestão Pública; Educação e Conhecimento. No período da tarde são apresentados os resultados do que foi debatido em cada espaço.

Encontros

Os encontros para elaboração do PPA irão ouvir representantes dos 139 municípios tocantinenses, que foram divididos em oito blocos regionais. Na região Sul participam das discussões representantes dos municípios de Alvorada, Araguaçu, Cariri do Tocantins, Figueirópolis, Formoso do Araguaia, Gurupi, Jaú do Tocantins, Palmeirópolis, Peixe, Sandolândia, São Salvador do Tocantins, Sucupira, Talismã.

Até agora já foram realizados encontros no Bico do Papagaio, no norte e sudeste do estado. De acordo com o secretário do Planejamento e Orçamento, David Torres, as demandas da população até agora tem se destacado em setores específicos. "Com bases nos encontros com a sociedade civil organizada já estamos fazendo alguns realinhamentos nas ações estratégicas do governo, principalmente na área de infraestrutura que tem sido uma das mais demandadas", apontou, ressaltando que os eixos discutidos estão sendo aprovados com as demandas da sociedade.

As próximas regiões atendidas serão o nordeste, noroeste, centro-oeste e Centro/Jalapão. 

Resultados

Com uma visão a médio e longo prazo, o PPA é um instrumento utilizado pelo Governo para definir medidas como a oferta de financiamento aos microempreendedores e aos agricultores, compra de equipamentos para polícia, delegacias e unidades hospitalares, entre outros investimentos.

Para diretora de recurso humanos do município de Jaú, Weslivania Soares Cavalcante Costa,  é uma alegria fazer parte da história da construção de um documento que vai definir os rumos do Tocantins nos próximos quatro anos. "É uma forma de garantir que os benefícios que buscamos para o nosso município sejam contemplados. Me sinto feliz em estar representado a sociedade aqui, além de ser um aprendizado na área de gestão", disse.

Presenças

A solenidade de abertura do encontro da região sul contou com a presença de várias autoridades locais, além de lideranças do Executivo estadual. Também marcaram presença o deputado estadual Valdemar Junior; o defensor público geral, Marlon Amorim; o presidente da Assembleia Legislativa, Osires Damaso; o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Manuel Pires, entre outros.