Palmas

Foto: Divulgação

Servidores municipais de Palmas lotaram o plenário da Câmara Municipal nesta quinta-feira, 10, em mobilização pela inclusão do projeto Carreira Justa no orçamento da Prefeitura para o ano de 2016. Nova mobilização foi marcada para a segunda-feira, 14, a partir das 13h, na Câmara Municipal.

A mobilização ocorreu em razão da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão ter apresentado aos Sindicatos o projeto Carreiro Justa, que visa corrigir distorções salariais entre os diversos planos de cargos e carreiras do município, e posteriormente, ter encerrado as discussões sem a inclusão, no orçamento para 2016, dos recursos para a implantação do projeto.

Diante disto, o Sindicato dos Servidores Municipais de Palmas cobra do município a inclusão de recursos para a implantação do Projeto já em 2016, uma vez que as perdas salariais das categorias do quadro geral e da saúde são de mais de 27% no período de 2006 a 2015.

“A Prefeitura chamou os Sindicatos para dialogar, apresentou o projeto e gerou uma grande expectativa nos servidores, para posteriormente não definir recursos. Nós queremos o compromisso dos vereadores de que não votem o orçamento sem a definição de recursos para o Carreira Justa no próximo ano”, frisa o presidente do Sisemp, Heguel Albuquerque.

Na ocasião, o Sisemp recebeu o compromisso de vários vereadores em apoiar a inclusão do Carreira Justa no orçamento municipal, como os vereadores Marilon Barbosa, Júnior Geo, e Lúcio Campelo.

“Acredito que esse parlamento vai lutar sim pela inclusão desse projeto no orçamento. Tem categorias que foram beneficiadas, enquanto essas outras tiveram grandes perdas. Lutar pela inclusão Carreira Justa no orçamento é corrigir perdas salarial de mais de 27%, de servidores do quadro Geral de da saúde. Essa é uma causa que nós vereadores devemos defender”, ressaltou Marilon Barbosa.

Já o vereador Júnior Geo afirmou que o “Carreira Justa é interessante porque pode chegar a um equilíbrio salarial entre as categorias municipais. Espero que possamos fazer as adequações no orçamento para contemplarmos os servidores”.

Responsável pela análise do orçamento municipal, o vereador Milton Neres informou que garantirá a discussão sobre o Projeto na Câmara Municipal. “Vamos abrir o orçamento para que todos tenham conhecimento do que está previsto e do que pode ser realizado, de forma clara e transparente para que os servidores tenham a certeza do que pode ser do que é possível no orçamento”, afirmou.
Entre os servidores ficou acordado que será realizada uma nova mobilização na segunda-feira, 14, a partir das 13h, na Câmara Municipal, quando os vereadores se reunirão novamente com o Sindicato. “Precisamos da participação de todos os servidores, somente com a nossa mobilização teremos seremos atendido”, frisou Albuquerque.