Economia

Foto: Divulgação

O Procon Tocantins orienta os consumidores para que as aquisições de presentes de final de ano não tragam estresse e o presenteado fique feliz. Uma regra básica, segundo o Procon, para evitar incômodos é não se deixar iludir pela atratividade das vitrines. Segundo o órgão, os comerciantes querem mesmo é que o consumidor gaste bastante e, portanto, o consumidor deve ficar atento à qualidade dos produtos oferecidos em ofertas e promoções, não comprando por impulso

O órgão orienta ao consumidor para que faça uma lista de possíveis presentes, pesquise os preços e as formas de pagamento com calma e não deixe para fazer as compras nos dois dias antes do natal pois as ruas e lojas estarão congestionadas.

O gerente de educação para o consumo José Santana Júnior destaca que é sempre importante realizar pesquisa no comércio tendo em mente antes de sair de casa quais são os itens que deseja comprar. Na compra de bens duráveis, o consumidor tem o direito de 90 dias de garantia contra defeitos, segundo o gerente.

Em caso de eletrônicos, o órgão orienta o consumidor a exigir que o vendedor teste em sua presença o funcionamento do produto. Já em compras realizadas pela internet, catálogo ou telefone, o consumidor ao receber, independente de defeito, terá até sete dias para desistir da compra. O direito de arrependimento é válido para qualquer aquisição ou serviço e não precisa ter motivo específico, alerta o Procon.

Uma dica importante segundo o órgão, é procurar sempre realizar pagamentos à vista e programar para conseguir descontos nas lojas. Não se deve pagar, segundo o órgão, preço diferente na venda com cartão de crédito, pois é prática abusiva. No caixa, os preços de promoções anunciadas não podem sofrer alterações e o Código de Defesa do Consumidor garante que o preço deve ser o menor.

Trocas

A troca não é obrigatoriedade na compra de presentessendo uma liberalidade de cada estabelecimento comercial. Portanto, sempre é importante verificar com o local quais são as políticas de troca não se esquecendo da nota fiscal, pois é uma exigência muito comum em casos de troca. 

Devolução

Para quem pretende presentear crianças com brinquedos nas festas de Natal, a orientação do Procon é que o funcionamento do produto seja previamente demonstrado ao comprador antes de ser embalado. Para que o consumidor possa reclamar de qualquer problema em um produto ou serviço, é necessário que tenha sempre a nota fiscal ou a cópia do contrato. E, na compra de brinquedos, é preciso observar o selo do Inmetro, indicativo de qualidade e segurança.

Uma dica importante, ainda, segundo o Procon, é procurar sempre realizar pagamentos à vista e programar para conseguir descontos nas lojas, não pagando preço diferente na venda com cartão de crédito, pois é prática abusiva, segundo o órgão.