Educação

Foto: Divulgação

Em cerimônia realizada nesta quarta-feira, 13 de janeiro, em Brasília, o curso de Direito da Universidade Federal do Tocantins (UFT) recebeu da OAB Nacional (Ordem dos Advogados do Brasil) o Selo de Qualidade. Além da UFT, outros 138 cursos de direito no país receberam a horaria durante a cerimônia que ocorreu na sede nacional da OAB.

Conforme o presidente da OAB-TO, Walter Ohofugi, o reconhecimento da UFT é de suma importância para o Estado e para a categoria. “A formação qualificada dos cursos jurídicos no Brasil são de extrema importância para manutenção do estado democrático de direito! Orgulhoso por entregar o Selo de Qualidade à faculdade onde me graduei, Mackenzie, e à Universidade Federal do Tocantins!”, destacou Ohofugi, que fez a entrega do selo à UFT durante a cerimônia.

O presidente destacou que o selo amplia ainda mais a credibilidade da UFT no Tocantins e no Brasil. “A nossa Ordem é formada por pessoas capacitadas e com muitos profissionais do mundo acadêmico. Esse selo é um prêmio para todos eles também”, destacou Ohofugi.

Para conceder o selo, são utilizados os critérios objetivos de índices de aprovação no Exame de Ordem Unificado e de aprovação no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes).

O resultado de 139 cursos de direito recomendados pela OAB contempla cerca de 10% dos mais de 1.300 existentes no Brasil. Segundo o presidente nacional da Ordem, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, esta é uma forma de estimular a qualidade do ensino jurídico em nosso País. “O Selo de Qualidade OAB Recomenda é uma forma de estimular a qualidade do ensino jurídico do Brasil, um convite a que as demais faculdades possam também ingressar nesse seleto time de bons índices de aprovações nos exames. O Brasil e os estudantes necessitam de mais qualidade na maioria dos cursos de direito do País”, afirmou Marcus Vinicius.

O Selo de Qualidade é editado a cada três anos e divulga periodicamente os cursos de Direito que mais se destacam em cada Unidade da Federação. Em 1999, surgiu o "OAB Recomenda", programa com o objetivo principal de enaltecer as instituições de ensino em Direito com regularidade de desempenho, sem jamais funcionar como um ranking entre as instituições ou um ainda um mecanismo de desaconselhamento de cursos.

A primeira edição do programa foi divulgada em janeiro de 2001, quando um total de 52 cursos de Direito integrou a publicação. O segundo OAB Recomenda foi lançado em janeiro de 2003, com 60 cursos de Direito no rol de merecedores do selo de qualidade. Na terceira edição, no ano de 2007, 87 cursos foram credenciados a receber o selo. Em 2011, com a quarta edição, chegou-se a 89 cursos.

O curso de Direito da Faculdade Mackenzie, onde o presidente Walter Ohofugi se graduou, também recebeu o selo. (Com informações da OAB Nacional)