Polí­cia

O empresário portuense Wenceslau Leobas, conhecido com Vencim, faleceu na manhã deste domingo, 14, no Hospital da Umimed, onde se encontrava internado desde que foi atingindo com um tiro de espingarda calibre 12, no dia 28 de janeiro quando saia de casa em Porto Nacional.

A Associação Comercial, Industrial de Serviços e Agropastoril de Porto Nacional (ACISA-PN) manifestou seu pesar e solidariedade à família por meio de nota.

Segundo a associação, antigo filiado da Acisa, Vencim, como pecuarista e dono de rede de postos de gasolina, teve importante contribuição para o desenvolvimento do comércio de Porto Nacional.

Ainda segundo a associação, o empresário foi mais uma vítima da onda de violência que “aterroriza as famílias portuenses” e, juntamente com outras entidades da sociedade civil, de tempos, vem cobrando das instituições de segurança pública para que sejam implementadas medidas eficazes que diminua os crescentes índices de criminalidade na cidade.

Deputados lamentam

O deputado estadual licenciado, Paulo Mourão (PT) afirmou por meio de nota que recebeu com “profundo pesar a notícia do falecimento do “empresário e amigo”. Segundo Mourão, Vencim Leobas foi “um grande companheiro, um homem que fez história através do trabalho e honradez.  Porto Nacional não perde só um amigo, mas um entusiasta e pai de família”, disse.

Segundo o deputado, como empresário do ramo de combustíveis, Vencim contribuiu muito para o desenvolvimento de Porto Nacional. “Neste momento de dor,  externo meus sentimentos e me solidarizo aos seus familiares e amigos. Que Deus receba em seus braços este ente querido e conforte os corações de todos por esta grande perda”, afirmou em nota.

Outro que também lamentou o falecimento de Vencin foi o deputado estadual Ricardo Ayres (PSB). Segundo ele, Porto Nacional e o Estado do Tocantins perdem um dos seus maiores e mais bem sucedidos empresários. “Homem visionário, Vencim Leobas foi um dedicado pai e um cidadão portuense preocupado com as causas sociais. Vítima da crescente criminalidade deixa um legado de realizações e empreendedorismo, o que servirá de exemplo para as gerações futuras e para todos nós tocantinenses”, afirmou.

Suspeitos

Dois suspeitos de terem cometido o atentado que terminou com a morte do empresário neste domingo estão presos e a polícia ainda investiga a real motivação do crime.