Estado

Foto: Divulgação

O Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran-TO) prorrogou por mais 30 dias o prazo para que os Centros de Formação de Condutores (CFCs) se regularizem para o uso dos simuladores de direção veicular. De acordo com a Portaria nº 181/2016 publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) no dia 30 de março, os CFCs devem requerer ao Detran a autorização para utilização dos simuladores dentro deste prazo.

O Detran já havia dado o prazo de 15 dias para que os CFCs protocolassem o requerimento de autorização pra utilizarem os simuladores, conforme Portaria nº 126/2016, do dia 1º de março. Com a prorrogação de mais 30 dias, o Detran aguarda a manifestação dos Centros de Formação de Condutores e dos Centros de Simulação Fixos ou Itinerantes para se adequarem junto ao órgão.

Conforme a Resolução nº 543/2015 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) é possível o uso compartilhado do equipamento. Conforme a demanda de alunos, dois ou mais CFCs podem compartilhar o mesmo simulador de direção. A resolução também atribui, aos órgãos e entidades de trânsito, a fiscalização nos CFCs para que o uso do equipamento seja feito da maneira correta. 

Para o assessor técnico e de planejamento da Assessoria Jurídica do Detran, major João Bento, o simulador de direção veicular é importante para os candidatos à Carteira Nacional de Habilitação (CNH), pois permite “vivenciar vários tipos de situações que ocorrem no trânsito, como grande fluxo de veículos, chuva e situações de aquaplanagem, que exigem direção defensiva”, afirmou.

Em diversos países, os simuladores de direção veicular já são obrigatórios para a formação dos condutores. De acordo com o estudo norte-americano O Fiel Efeito do Simulador de Condução, realizado em 2007 por Allen, Park, Cook e Firentino, o uso deste equipamento é eficaz e reduz os índices de acidentes que podem chegar a 50% entre novos motoristas.

Por: Redação

Tags: Centros de Formação, Detran, João Bento