Estado

Foto: Clayton Cristus

Insatisfeitos com a burocratização do Detran para credenciamento das empresas de autoescolas, os proprietários e representantes do Centro de Formação de Condutores (CFC´s) de Gurupi, Palmas, Araguaína e Porto Nacional se reuniram com deputados na manhã desta terça-feira, 24, na Assembleia Legislativa. Eles pedem apoio aos deputados para intervir com o Governo do Estado na modificação de normas estabelecidas pelo Detran e redução de taxas.

Para o presidente do Sindicato do Centro de Formação de Condutores, Marcio Rocha, o excesso de exigências tem gerado demora na montagem do processo para aquisição da carteira de habilitação. “Este ano a procura por aulas nas autoescolas caiu 50%, e muitos daqueles que iniciam as aulas desistem durante as etapas do processo devido à burocracia”, enfatizou o sindicalista. Ainda na reunião, os proprietários se queixaram da falta de diálogo com a direção do Detran e do direcionamento das clínicas que realizam o exame médico.

Os empresários também solicitam que se suspenda a implantação do Sistema de Telemetria no Tocantins. Com o novo sistema, os veículos usados nos testes precisarão ser equipados com câmeras e um sistema de telemetria, que permite o rastreamento e a aferição do percurso e do comportamento do candidato durante a prova de direção. A adaptação do veículo custa em torno de R$ 4.800. O objetivo é monitorar em tempo real, as provas práticas para tirar a CNH, por meio de recursos tecnológicos de áudio e vídeo, para tornar o resultado mais preciso e transparente, além de coibir fraudes e irregularidades.

No final do encontro, ficou definido que o Centro de Formação de Condutores vai elaborar um documento com as principais reivindicações e propostas para serem discutidas com o Detran e analisadas antes de encaminhamento ao Governo.

“A ideia é levar esse assunto a debate para que os serviços sejam adequados e facilitados para o cidadão que precisa tirar a carteira de habilitação e também seja mantida a igualdade no tratamento daqueles que formam os condutores pelo órgão fiscalizador, além da revisão na cobrança das taxas”, destacou o deputado Vilmar de Oliveira.

Participaram da reunião o presidente do Parlamento, deputado Osires Damaso (PSC), e os parlamentares Olyntho Neto (PSDB), Wanderlei Barbosa (SD), Valderez Castelo Branco (PP), Elenil da Penha (PMDB), Jorge Frederico (PSC), Amélio Cayres (SD), Rocha Miranda (PMDB) e Luana Ribeiro (PR).