Polí­tica

Foto: Divulgação

A deputada federal Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM/TO) informou nesta última quarta-feira, 6, ao presidente da Agepol-TO Ubiratan Rebello e à Diretora da Feipol CO/NO, Marcilene Lucena, a aprovação de emenda de sua autoria à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o projeto de construção da “Cidade da Polícia Civil”.

O Projeto tem orçamento estimado em R$ 20.448.956,61 e é uma das maiores realidades de avanço para a instituição. Nele estarão integrados todos os serviços prestados pelas 15 Delegacias Especializadas na capital, além da Central de Flagrantes, 1ª Delegacia de Polícia e Delegacia Geral da Polícia Civil que compreende todos os serviços administrativos e de gerenciamento operacional.

Os representantes das entidades Agepol-TO e Feipol-CO/NO se reuniram com a parlamentar para apresentar o projeto e sensibilizar sobre a importância da implementação dele tanto para sociedade tocantinense quanto para os Policiais Civis.

Para o presidente da Agepol, “o empreendimento propiciará um atendimento de Segurança Pública de qualidade, um espaço de atendimento confortável e seguro à população, pois contará com acesso distinto de atendimento as vítimas, ambientes climatizados, sala de serviços cartorários individualizadas e para os investigadores, sala de reconhecimento que protegem o sigilo da vítima, além de espaço para advogados e defensores públicos. Isso representa um marco na história da Policia Civil no Tocantins”.

A representante da Feipol Marcilene informou ainda que a entidade estará trabalhando juntamente com o secretário de Segurança Pública, César Simoni, outros projetos da PC-TO para que sejam inseridos também na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017.

A deputada Professora Dorinha, enfatizou que se preocupa com a segurança pública do Estado e que tem compromisso tanto com a sociedade tocantinense, quanto com a Polícia Civil, e por isso atendeu a solicitação das entidades representativas da PC/TO. "Considero de suma importância à reestruturação da polícia civil, para que possam melhor desempenhar suas funções, a emenda torna o projeto prioridade na LDO".

As Delegacias Especializadas reunidas numa mesma localidade auxiliarão a população que dependem dos serviços da Policia Civil e integrarão os serviços de Investigação.

1-Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente; 
2-Delegacia de Atendimento à Mulher; 
3-Delegacia de Proteção ao Idoso; 
4-Delegacia de Repressão aos Crimes de Transito; 
5-Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos; 
6-Delegacia Interestadual de Capturas; 
7-Delegacia de Narcóticos; 
8-Delegacia de Meio Ambiente e Urbanismo; 
9-Delegacia de Costumes; 
10-Delegacia de Repressão aos Crimes Praticados Contra as Conc. de Serv. Públicos; 
11-Delegacia de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor; 
12-Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Fazenda Pública; 
13-Delegacia de Controle de Armas, Munições e Explosivos;
14-Delegacia da Criança e do Adolescente Infrator;
15-Delegacia de Investigações Criminais: 
15.1 Divisão de Homicídios;
15.2 Divisão de Repressão a Sequestros e Roubos a Bancos;
15.3 Divisão de Combate ao Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro; 
15.4 Divisão de Crimes Cibernéticos.