Estado

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) convoca todos os servidores públicos estaduais do Quadro Geral, da Unitins, Adapec, Ruraltins, Naturatins, Itertins e administrativos da Secretaria da Fazenda para assembleia geral extraordinária no próximo dia 05 de agosto, em Palmas. O edital de convocação está no Diário Oficial do Estado (DOE) nº 4.659, do dia 11 de julho, página 48.

Podem participar servidores estaduais sindicalizados ou não, desde que façam parte da base representada pelo sindicato. A primeira convocação será às 13h30 e a segunda convocação será às 14 horas, com qualquer número de servidores presentes. O local é a Quadra 103 Sul, Rua SO-05, Lote 13 (rua atrás da sede administrativa do Sisepe em Palmas).

Na pauta, os servidores vão deliberar sobre: 1) ratificação das deliberações da Assembleia Geral do dia 11 de junho, quando a categoria autorizou a deflagração de greve geral caso a negociação pelo pagamento da data-base não avançasse; 2) deflagração de greve geral a partir de 09 de agosto de 2016.

Segundo o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, a convocação dos servidores se fez necessária para que sejam deliberadas e divulgadas as estratégias de mobilização dos servidores de todo o Estado para a greve geral. “O governador não pagou os retroativos da data-base 2015 e nem quer incorporar a data-base de 2016. Tentamos todos os passos e fizemos uma negociação exaustiva junto ao Comitê Gestor, como manda a lei. Como não fomos atendidos em nossas reivindicações, vamos partir para a ultima conseqüência que é a deflagração da greve”, conta.

O presidente também afirmou que o Sindicato espera que até o dia da Assembleia Geral, o Governo apresente uma proposta de pagamento, que poderá ser votada pelos servidores. “Se isso não acontecer, infelizmente a população tocantinense terá que arcar com os prejuízos de uma paralisação dessa dimensão”, destaca Cleiton Pinheiro.

Ressarcimentos

O Estatuto do Sisepe autoriza o ressarcimento das despesas dos servidores que participarem e que residam fora do local da Assembleia, ou seja, fora de Palmas. Por orientação do Conselho Fiscal, não serão ressarcidas as notas fiscais de combustível, alimentação e hospedagem que forem emitidas em Palmas, mesmo que o servidor seja de outro município. Havendo necessidade de hospedagem, o servidor deverá procurar a sede do Sindicato para solicitar a autorização. 

Por: Redação

Tags: Cleiton Pinheiro, Sisepe