Estado

Foto: Elias Oliveira Representantes do Banco Mundial serão recebidos pela secretária Wanessa Sechim Representantes do Banco Mundial serão recebidos pela secretária Wanessa Sechim

Os bons resultados do Programa de Educação Financeira desenvolvido nas escolas do Tocantins têm colocado o Estado em destaque frente às demais unidades da federação. Motivados pela desenvoltura da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) na execução do programa, representantes do Banco Mundial e da Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF) virão ao Estado nos dias 30 e 31 de agosto para uma série de reuniões.

Os representantes dos principais apoiadores do Programa no País serão recebidos pela secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, professora Wanessa Sechim, técnicos da pasta, professores e estudantes atendidos pelo programa. Também estão previstas reuniões com a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto).

O Programa de Educação Financeira foi implantado no Tocantins em 2010, com apenas 17 escolas de ensino médio. Em 2015 foram atendidas 76 escolas de ensino médio e cerca de 15 mil alunos. Neste ano o programa está sendo expandido para todas as 435 escolas que ofertam o ensino fundamental. “Com o êxito que o programa tem tido, neste ano, a meta da Seduc é universalizar a Educação Financeira em toda a rede estadual”, frisa a coordenadora estadual do programa, Alessandra Camargo.

Segundo a coordenadora, o Tocantins se diferencia dos demais estados em diversos aspectos. “Nós somos o único estado que inseriu a educação financeira no Plano Estadual de Educação. Com a expansão do programa, a Seduc também utilizou recursos próprios para a aquisição do material que será distribuído em todas as escolas estaduais”, enfatizou.

Programação

No dia 30, pela manhã, acontece a reunião, na sala de reuniões da Seduc, com o economista do Banco Mundial, Caio Piza e a superintendente da AEF-Brasil, Cláudia Forte, para apresentação da proposta de inserção da Educação Financeira nas avaliações do Sistema de Avaliação Permanente da Aprendizagem do Estado do Tocantins (Sisap-TO).

No período da tarde será realizado um encontro com professores e estudantes do Centro de Ensino Médio (CEM) Castro Alves e do CEM Santa Rita, além de técnicos da Diretoria Regional de Educação de Palmas (DRE), também na sede da Pasta. A intenção é mostrar aos representantes do Banco Mundial e da AEF as percepções dos envolvidos em relação aos benefícios ocasionados pelo programa.  Os envolvidos também conhecerão o Educity Game, um jogo de educação financeira, que simula a vida real.

No dia 31, serão apresentadas aos especialistas as estratégias de disseminação do programa adotadas pela Seduc. Na oportunidade, o Banco Mundial apresentará uma proposta de estudo longitudinal no Tocantins.  À tarde, acontecem reuniões com técnicos da Seduc, UFT e Fapto para discutir futuras parcerias.