Economia

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Tocantins (Sindifiscal-TO) já repercutiu dados do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) que mostram o Tocantins no segundo lugar entre os estados que mais evoluem nos índices da arrecadação com uma superação da inflação em 6%, perdendo apenas para o Maranhão.

Um novo levantamento atesta as informações e apresenta o histórico de resultados obtidos na arrecadação de ICMS entre os anos de 1997 e 2015. O levantamento demonstra uma média de crescimento anual de 15,50%. Ao longo desses dezoito anos, a arrecadação passou de R$ 156.170.403,70, em 1997, para ​R$​ 2.062.228.073,00, em 2015​, o que representa um crescimento de 1.220%. 

A crescente nos números relativos à apuração do ICMS ultrapassa o recorte de tempo apresentado. A cada mês metas são superadas. Só no último mês de agosto, foram R$ 203.935.013,29 arrecadados segundo o sindicato dos auditores.

2015/2016

Os gráficos inclusos no estudo permitem comparar os índices atingidos durante os primeiros trimestres de 2016 com o mesmo período​ do​  ano passado. 

A tabela com o detalhamento de informações da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) mostra que nos três primeiros meses deste ano o resultado foi R$ 551.405.107, enquanto no mesmo período de 2015 a arrecadação atingiu R$ 475.754.205. Já o segundo trimestre resultou na arrecadação de R$ 603.281.318, enquanto no ano anterior o valor foi de R$ 521.045.245.

Agosto de 2016

O Tocantins não deve perder posições no ranking, já que os números continuam positivos. Segundo o Sindifiscal, ao final do último mês a arrecadação chegou a R$ 203.935.013,29, o que equivale a 99,03% da meta estabelecida pela Sefaz.

Confira a íntegra da tabela:

Ano

Total

Variação Percentual Anual

1997

156.170.403,70

-

1998

181.936.743,89

16,50

1999

213.966.713,65

17,61

2000

277.960.322,67

29,91

2001

343.412.961,51

23,55

2002

416.100.208,11

21,17

2003

547.752.324,07

31,64

2004

606.404.496,16

10,71

2005

675.786.934,54

11,44

2006

722.275.219,86

6,72

2007

788.427.972,45

9,15

2008

915.704.000,00

16,14

2009

938.106.265,39

2,45%

2010

1.120.065.648,00

19,39

2011

1.270.238.686,00

13,41

2012

1.491.367.977,00

17,41

2013

1.679.017.234,00

12,58

2014

1.894.719.199,00

12,85

2015

2.062.228.073,00

8,84

1997 a 2015

1.220

 Confira os gráficos no anexo.