Polí­tica

Foto: Divulgação

Os mesários que irão atuar em Palmas no dia 2 de outubro, nas eleições municipais de 2016, já estão sendo capacitados. O treinamento, coordenado pela 29ª Zona Eleitoral, segue até esta quarta-feira (14/9), no auditório do Parque do Povo e envolve cerca de 2.600 mesários, 100% voluntários, que ocuparão as funções de presidente, 1º e 2º mesário e secretário.

O curso presencial enfoca a logística do dia das eleições, que vai desde a preparação das seções eleitorais, a condução do eleitor à urna eletrônica até o seu encerramento, quando é emitido o boletim de urna (BU) e a entrega da mídia de resultado ao ponto de transmissão. Este ano a Justiça Eleitoral também disponibilizará treinamento à distancia, previsto na Resolução nº 23.456, que dispõe de atos preparatórios para as eleições de 2016. O treinamento EAD pode ser acessado pelo Portal do Mesário.

Mesária voluntária pela quarta vez, a servidora pública Patrícia Gomes Teixeira destacou a importância da capacitação dos mesários. “O treinamento é fundamental para as orientações acerca do trabalho que será desenvolvido por nós no dia das eleições. Além é claro, do conhecimento a respeito de todo o trabalho e logística necessários para a realização do processo eleitoral. A evolução no processo eleitoral através das tecnologias da informação contribui muito para a melhoria e transparência dos trabalhos, como exemplo, cito a biometria”, afirmou.

Benefícios e regras

Além de contribuir com a democracia, o cidadão que atua como mesário voluntário terá garantido dois dias de dispensa do serviço, público ou privado, por cada dia trabalhado nas eleições e de treinamento. Para alunos de Faculdades e Universidades as horas trabalhadas contam como atividade extracurricular, além de servir como critério de desempate em concurso público, quando estabelecido no edital.

Caso o mesário não possa comparecer, ele deverá enviar uma justificativa ao juiz eleitoral responsável até cinco dias após a convocação. Se os impedimentos surgirem depois desse prazo, haverá tolerância quando comprovada a justificativa. Para quem não se manifestar até o dia da eleição e não comparecer na data e hora marcadas, o prazo para apresentar justa causa ao juiz eleitoral será de 30 dias. Caso contrário, o mesário será multado.

Todos os mesários que atuarão nas zonas eleitorais do interior também passarão por treinamento, em data estipulada por cada Cartório Eleitoral.