Polí­cia

Foto: Divulgação

O ex-prefeito de Combinado/TO, Carlos Pinto da Silva, conhecido por Carlito, sofreu na madrugada desta sexta-feira, 30, tentativa de homicídio. De acordo com informações repassadas pela Secretaria Estadual de Segurança Pública por meio da Delegacia de Polícia Civil de Combinado ao Conexão Tocantins, o ex-gestor estava em sua residência, quando por volta de 1h30min da madrugada, foi surpreendido por dois indivíduos armados. 

Carlito é marido da atual prefeita do município, Maria do Socorro Ferreira (PSD), que disputa à reeleição na cidade. 

De acordo com a SSP, Carlito foi chamado para atender o portão de sua casa para supostamente ajudar a levar alguém para atendimento em hospital, momento em que duas pessoas efetuaram disparos de arma de fogo contra o ex-gestor, os quais atingiram o portão e a pilastra da garagem. O ex-prefeito saiu ileso. 

Carlos Pinto compareceu à Delegacia, por volta das 14 horas, onde registrou Boletim de Ocorrência e relatou os fatos acontecidos. Ao Conexão Tocantins, o ex-prefeito confirmou o atentado e passou mais informações. "Era 1h30min da manhã e aí me chamaram por nome na minha casa e eu estava dormindo. Me chamaram por nome e pediram para levar o pai do que foi lá fazer o atendado, pediu para poder levar o pai dele (de um dos dois indivíduos) no hospital, que estava passando mal", informou Carlito. O ex-gestor então levantou, trocou de roupa, pegou o controle de abrir o portão e quando se aproximou, percebeu os disparos em sua direção. "Mas graças a Deus que os que foram reto (os tiros) em cima pegou no muro da parede lá, aí pulei de lado, escondi nas árvores. Foram seis disparos", afirmou. 

Para Carlito a tentativa de homicídio só pode ser relacionada à política. O ex-gestor disse não ter inimizade com ninguém na cidade. "A gente não tem inimizade com ninguém, nunca sofremos nada por isso e a gente fica muito transtornado. Para mim foi um baque essa situação aqui, em um lugar pequeno que tanto eu trato o eleitor adversário como eu trato o da situação da gente, uma educação só", disse e completou: "Se Deus não estivesse comigo eles tinham me levado". 

Carlito reside no município há 43 anos, foi vereador por três mandatos e preito da cidade. 

Ameaça contra a prefeita

A prefeita já chegou a registrar Boletim de Ocorrência afirmando estar sendo vítima de ameaças de morte. Segundo informou Carlito, no dia 10 deste mês um homem dentro de uma camionete se aproximou da prefeita jurando-a de morte. "A minha esposa, no dia 10, mais ou menos umas três horas da tarde, um "caboco" dentro de uma camionete falou para ela: pode ficar despreocupada que daqui para dezembro eu te mato ou aqui em Combinado ou em Brasília", informou Carlito.

Carlos Pinto Silva informou não conhecer nenhum dos indivíduos. A Polícia investiga o caso.