Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Nessa terça-feira, 4, um filhote de cervo, aparentemente com queimaduras nas patas traseiras e acolhido por moradores do município de Couto Magalhães, foi entregue a equipe de resgate do Escritório Regional do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) de Arapoema, que procedeu com transporte do animal para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Araguaína, para ser ministrado o tratamento adequado.

O gerente da Unidade Regional do Naturatins de Arapoema, Kesley Carvalho, acredita que o cervo possa ter sido vítima de fogo na vegetação. “A moradora acolheu o animal, acompanhando as orientações médicas-veterinária da equipe de supervisão de Fauna do Naturatins até que pudéssemos chegar ao local para o resgate. Animais com queimaduras geralmente é vítima de algum tipo de queimada, mas não temos informações concretas para afirmar”, explicou.

Apesar das queimaduras, o filhote estava agitado e não apresentava outras complicações de saúde.

Cervo (ou cervídeos)

Estudos apontam que existem cerca de trinta espécies, ou tipos de cervos. Entre eles estão o veado-campeiro, o cervo-do-pantanal (ou veado galheiro), o alce, o uapiti e a rena (ou caribu). O veado-campero possui três subespécies, duas dela encontradas no Brasil, sendo uma dela mais comum de ser encontrada da região central para o sul do país e outra, na região sudoeste. Cada tipo possui suas particularidades, o cervo-do-pantanal, por exemplo, atualmente vem sendo mais comum de ser encontrado no Pantanal, na bacia do Rio Guaporé, na Ilha do Bananal e em Esteros del Iberá, província de Corrientes na Argentina.