Educação

Foto: Adilvan Nogueira Alunos das escolas que aderirem ao programa terão reforço escolar no contraturno das aulas Alunos das escolas que aderirem ao programa terão reforço escolar no contraturno das aulas

As escolas estaduais que possuem o ensino fundamental, 1º ao 9º ano, têm até o dia 16 de novembro para aderir ao 'Programa Novo Mais Educação', que será ofertado por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) e o Governo Federal. 

O objetivo do Novo Mais Educação é melhorar a aprendizagem em língua portuguesa e matemática no ensino fundamental, por meio da ampliação da jornada escolar de crianças e adolescentes, mediante a complementação da carga horária de cinco ou 15 horas semanais no contraturno escolar. 

“O Novo Mais Educação, diferentemente da versão anterior do programa, prioriza o fortalecimento da aprendizagem em português e matemática.Isto possibilitará um atendimento mais específico e direcionado para estas disciplinas em que os alunos apresentam mais dificuldades”, reitera a secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, professora Wanessa Sechim. A titular da Pasta explicou que as atividades refletirão efetivamente no aprendizado dos alunos. Para ela, as ações melhorarão os índices de avaliações da Educação no Tocantins e a qualidade de vida dos alunos, tirando-os da vulnerabilidade.

Nesta primeira etapa, a Seduc adere ao programa, por meio do módulo do Plano de Ações Articuladas (PAR) do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle (Simec), e cadastra as unidades escolares que tenham, no mínimo, 20 estudantes registrados no Censo Escolar e possuam unidade executora própria.

Posteriormente, na 2ª etapa, as unidades educacionais deverão elaborar o Plano de Atendimento da Escola no sistema Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) Interativo. A conclusão destas duas etapas habilita a unidade a participar do programa. Este procedimento é obrigatório para que as unidades sejam contempladas com recursos financeiros.

Com duração de oito meses, a implantação do programa inicia em 2017, e será coordenada pela equipe de Gerência de Educação em Tempo Integral da Seduc. A escola tem como opção oferecer de cinco a 15 horas de atividades semanais, no contraturno das aulas do estudante.

Perspectivas

De acordo com Maria do Rosário Dias Rodrigues, coordenadora estadual do Programa Novo Mais Educação, “as unidades que ofertarem cinco horas de atividades por semana realizarão duas atividades de acompanhamento pedagógico, sendo uma de Língua Portuguesa e uma de Matemática, com duas horas e meia de duração cada”.

A coordenadora explicou ainda que, as escolas que ofertarem 15 horas de atividades por semana realizarão duas atividades de Acompanhamento Pedagógico, sendo uma de Língua Portuguesa e uma de Matemática, com quatro horas de duração cada, e outras três atividades de escolha da escola dentre os campos de Artes, Cultura, Esporte e Lazer, a serem realizadas nas sete horas restantes.

Das 20 unidades educacionais da Diretoria Regional de Educação de Colinas (DRE), 18 unidades ofertam o ensino fundamental, que atualmente englobam 4.581 alunos. Segundo a técnica de Educação Integral da DRE, Kátia Gonçalves Dias, a previsão é que todas as escolas da Diretoria se inscrevam para o Novo Mais Educação. “As unidades têm buscado trabalhar por meio de projetos a melhoria do aprendizado dos alunos. Algumas realizam feiras de ciências, gincanas, atividades extracurriculares para que o estudante assimile de forma prática o conteúdo ministrado. O espírito competitivo faz com que as turmas também formem grupos de estudo para disputar as gincanas e, consequentemente, aprendem”, frisou.