Estado

Foto: Divulgação

A Audiência Pública realizada pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), na última quarta-feira, 23, no município de Novo Acordo/TO para tratar da construção da UHE Monte Santo, registrou a participação de 598 pessoas, durante o diálogo com a comunidade. O encontro que iniciou às 19h20 e teve um pouco mais de cinco horas de duração.Participaram representantes de diversos seguimentos da comunidade, entre eles professores universitários que apresentaram sugestões, contribuições e questionamentos ao estudo apresentado pelo empreendedor.

Foi dado oportunidade para que a empresa apresentasse o seu perfil empresarial, o ramo que atua e a equipe que elaborou o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA).

Após as apresentações foi aberto um prazo para inscrição das pessoas que desejavam se manifestar verbalmente ou por escrito, totalizando 31 pessoas inscritas, o que resultou em aproximadamente 90 pronunciamentos. Toda audiência pública foi gravada, será transcrita e fará parte do processo de análise que está em curso no Naturatins.

Para o vice-presidente do Naturatins, Edson Cabral, houve uma satisfação plena dos objetivos da audiência. “A sociedade atendeu a convocação para audiência pública e isso demonstra que a população de Novo Acordo e da região está interessada em debater, discutir e de propor sugestões e contribuições para o empreendimento, que caso licenciado e autorizado, possibilite que a obra seja executada, mas que tenha programas de compensações ambientais, capazes de mitigar o impacto do empreendimento, tanto na área ambiental, como na área socioeconômica”, destacou.

O diretor de Licenciamento Ambiental, Jorge Kleber, reiterou que, com o cumprimento desse ritual do processo, o Instituto pode prosseguir com os procedimentos de análise. “É natural que sejam apresentadas dúvidas em relação aos procedimentos de licenciamento, então todas foram sanadas. Agora daremos prosseguimento aos estágios da análise”, complementou.

De acordo com a supervisora de Análise e Licenciamento Ambiental do Naturatins, Denise Martins, a audiência foi representativa e positiva para o papel que tem na análise do processo de licenciamento. “A etapa da audiência cumpriu seu objetivo, que era apresentar, debater e discutir com a sociedade o empreendimento, naturalmente existem muitas dúvidas, muitos questionamentos e muitos posicionamentos da comunidade. O encontro ocorreu em clima de tranquilidade, não houve nenhuma interferência que prejudicasse o andamento dos trabalhos”, concluiu.