Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), em abordagem de rotina realizada na BR-226, km 1,0, município de Aguiarnópolis/TO, fiscalizou o veículo Chevrolet/S10 LT FD conduzido pelo Sr. C. M. R., de 34 anos. Após verificação dos sinais identificadores do veículo, constatou-se que o veículo tratava-se de um clone. 

Foi identificado o veículo original, o qual constava no sistema com registro de furto/roubo, ocorrida na data de 18/08/2016. O  condutor apresentou documento falso, sendo preso em flagrante e encaminhado para a Polícia judiciária, também por essa razão.

Mais dois veículos com sinais de adulteração 

Durante abordagens de rotina desenvolvidas nessa quarta-feira, 21, equipe da PRF recuperou mais dois veículos com sinais de adulteração. A ação se desenvolveu no Km 324, município de Guaraí, local em que foi abordado o veículo tipo cavalo-trator de marca Scania, emplacamento do MT, sendo apresentado pelo condutor M. B. F. CRLV autêntico.

 Ao se fiscalizar os semirreboques tracionados, também foram apresentados CRLVs autênticos. No entanto, foi verificado que cada semirreboque possuía duas numerações de chassi diferentes. Foi observado que os sinais de identificação correspondentes às placas instaladas no veículo apresentavam fortes indícios de adulteração. Ao ser indagado sobre a procedência do veículo, o motorista disse que seu patrão comprara há pouco tempo de uma empresa de transporte no Mato Grosso.

Em outra abordagem de rotina, desta vez realizada no km 329,0, da BR 153, foi fiscalizado veículo Scania/P 360 A6X2, com o semirreboque do tipo cegonha, conduzido pelo Sr. N. S. R.,  de 53 anos. Durante a fiscalização dos veículos transportados na cegonha, foi identificado que o carro Gol, possuía indícios de adulteração dos sinais identificadores. Após revista minuciosa, descobriu-se qual o veículo original, sendo que após consulta no sistema constatou-se  registro de roubo/furto.

O Sr. N. S. R., também foi encaminhado por ter apresentado documento com indícios de falsificação, referido documento seria supostamente da caminhonete GM S10 também transportada na cegonha. Em consulta no sistema Serpro, foi constatada restrição judicial em desfavor do veículo. Diante dos fatos, o veículo e o CRLV foram apreendidos.

Os dois condutores flagrados nos episódios acima citados foram apreendidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Guaraí para as providências cabíveis.