Meio Ambiente

Foto: Divulgação São 41 papagaios verdadeiros (Amazona aestiva) e 19 papagaios do mangue (Amazona amazônica) São 41 papagaios verdadeiros (Amazona aestiva) e 19 papagaios do mangue (Amazona amazônica)

Na tarde dessa quarta-feira, 15, chegaram ao Estado do Tocantins, 60 aves, que estão sendo repatriadas pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), do Estado de São Paulo. Sendo 41 papagaios verdadeiros (Amazona aestiva ) e 19 papagaios do mangue (Amazona amazônica).Os animais são espécies silvestres do Tocantins e foram apreendidos pela Polícia Civil e Polícia Militar Ambiental de São Paulo, ainda no mês de outubro do ano passado.

Segundo a veterinária e supervisora do Naturatins, Grasiela Pacheco, nesta quinta-feira, 16, as aves serão transportadas até uma fazenda parceira do Naturatins no município de Almas. Neste local as aves ficarão em um recinto/viveiro, quando será observado o comportamento delas em relação ao stress da viagem e quanto à saúde. “Serão oferecidas água e alimentação adequada. Este período é uma espécie de quarentena para elas se ambientarem no lugar. Após essa observação ocorrerá à soltura branda aos poucos, até elas próprias saírem sozinhas do recinto e voltarem à natureza”, explicou.

A apreensão foi resultado de uma denúncia de comércio ilegal em uma residência no município de Burgo Paulista - São Paulo. A ação ocorreu após o Naturatins entrar em contato com Centro de Recuperação de Animais Silvestres (Cras-PET), do Parque Ecológico do Tietê, localizado em São Paulo, quando foi constatado que os animais eram de origem da fauna tocantinense.

Há registros de que no Tocantins em 2015, 138 aves foram traficadas e em 2016, o número aumentou para 164. E que a cada 10 animais traficados, somente um sobrevive aos maus tratos.

Multas

Quem for flagrado traficando animais silvestres pode ser multado em R$ 500,00 por exemplar, caso o animal não esteja na lista de extinção. Em caso de reincidência no mesmo tipo de crime ambiental, o valor da multa pode ser triplicado. Se for um animal que está na lista de extinção, é acrescido um valor que pode variar de R$ 3 mil a R$ 5 mil.

É muito importante que a população auxilie o Naturatins e denuncie os crimes ambientais, no sentido de proteger a fauna tocantinense. Para isso basta ligar na Linha Verde 0800-631155.

Por: Redação

Tags: Grasiela Pacheco, Naturatins